Da Capa à Contracapa
Os grandes temas da atualidade em debate à Terça-feira, depois das 23h, na Edição da Noite. Uma parceria da Renascença com a Fundação Francisco Manuel dos Santos.
A+ / A-
Arquivo
Que peso têm as empresas "zombie" na economia nacional?

Da Capa à Contracapa

Que peso têm as empresas "zombie" na economia nacional?

28 abr, 2021 • José Pedro Frazão , Ana Marta Domingues


Vamos falar do novo estudo da Fundação Francisco Manuel dos Santos «Crise e Crédito: Lições da Recessão de 2008–2013».

Que impacto teve a última crise no encerramento das empresas em Portugal? E como afetou o crédito malparado? Que peso têm as empresas "zombie" na economia nacional?

Entre 2008 e 2013, a percentagem de empresas com crédito malparado aumentou para quase o dobro. Partindo da realidade portuguesa, este estudo analisa o efeito das recessões económicas na dinâmica empresarial e mostra que as crises económicas agudas podem retirar empresas produtivas do mercado, tonando-se mais difícil a recuperação no período pós-crise.

Além do coordenador do estudo, Carlos Carreira, Professor e investigador da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, convidámos Diana Bonfim, Economista do Banco de Portugal e Professora na Universidade Católica, para conversar connosco.

Um debate moderado pelo jornalista José Pedro Frazão numa parceria com a Fundação Francisco Manuel dos Santos. A não perder!

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.