32,08%
8 Deputados
31,11%
7 Deputados
9,79%
2 Deputados
9,07%
2 Deputados
4,26%
1 Deputados
4,12%
1 Deputados
3,76%
0 Deputados
1,22%
0 Deputados
2,62%
0 Deputados
  • Freguesias apuradas: 3092 de 3092
  • Abstenção: 63,48%
  • Votos Nulos: 0,77%
  • Votos em Branco: 1,20%

A+ / A-

Documentário sobre Olga Roriz tem antestreia esta quarta-feira

03 abr, 2024 - 10:49 • Lusa

O documentário intimista sobre o percurso criativo da coreógrafa e bailarina tem antestreia esta quarta-feira, no Teatro Nacional de São Carlos (Lisboa), e é transmitido na RTP2 na sexta-feira.

A+ / A-

O documentário "Olga Roriz", sobre a vida e obra da bailarina e coreógrafa que figura entre as mais importantes da dança contemporânea portuguesa, tem antestreia esta quarta-feira no Teatro São Carlos, em Lisboa, assinado pela realizadora Cristina Ferreira Gomes.

Produzido pela Mares do Sul, com realização e argumento de Cristina Ferreira Gomes, o documentário tem autoria e entrevista de Luiz Antunes, resultado de dois anos de filmagens que acompanharam o processo de criação do espetáculo "Pas d"Agitation", e a sua estreia, em Paris, em 2022, segundo a produção.

"Olga Roriz", descrito como um "percurso intimista pelos mundos criativos e intensos" da coreógrafa, terá antestreia esta quarta-feira, no Teatro Nacional de São Carlos, às 18h30, com entrada livre, na presença da criadora, e é transmitido na RTP2 na sexta-feira.

O longo período de rodagem permitiu a Cristina Ferreira Gomes - que assinou também um documentário sobre a coreógrafa Vera Mantero, em 2023, e deverá estrear outro este ano sobre Clara Andermatt - estabelecer proximidade com a coreógrafa e construir um filme intimista sobre a vida e obra de Olga Roriz, passando por geografias diversas, nomeadamente os Açores, Lisboa, Évora e Paris.

O repertório na área da dança, teatro e vídeo de Olga Roriz é constituído por mais de 90 obras, incluindo as mais recentes - "A hora em que não sabíamos nada uns dos outros" (2023), "Deste Mundo e do Outro" (2022), "A minha história não é igual à tua", com interpretação de reclusos, "Seis meses depois" (2020), e "Autópsia" -, que, à semelhança da maior parte da sua produção, tiveram apresentações pelo país.

Roriz criou e remontou peças para o Ballet Gulbenkian, Companhia Nacional de Bailado, Ballet Teatro Guaira (Brasil), Ballets de Monte Carlo, Ballet Nacional de Espanha, English National Ballet, American Reportory Ballet e Alla Scala de Milão (Itália).

Nascida em Viana do Castelo, em 1955, Olga Roriz estudou ballet clássico e dança moderna com Margarida Abreu e Ana Ivanova, ingressou na Escola de Dança do Conservatório Nacional de Lisboa e tornou-se primeira bailarina do Ballet Gulbenkian, onde foi depois convidada a coreografar.

Em 1995, criou a Companhia Olga Roriz, atualmente instalada no Palácio Pancas Palha, cedido pela Câmara Municipal de Lisboa.

O seu repertório na área da dança conta ainda, entre outras, com as peças "Pedro e Inês", "Inferno", "Start and Stop Again", "Propriedade Privada", "Electra", "Os Olhos de Gulay Cabbar", "Nortada", "Jump-Up-And-Kiss-Me", "Pets", "A Sagração da Primavera", "Antes que Matem os Elefantes", "Síndrome".

Foi distinguida com a insígnia da Ordem do Infante D. Henrique (2004), Grande Prémio da Sociedade Portuguesa de Autores (2008) e o Prémio da Latinidade (2012), entre outros.

A dança contemporânea tem sido um tema regular no trabalho documental de Cristina Ferreira Gomes e Luiz Antunes, interesse mútuo que se aprofundou a partir da produção da série documental de 16 episódios "Portugal que Dança".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+