A+ / A-

Poética da Palavra-Encontros de Teatro

A palavra como ferramenta na "génese do teatro"

08 mar, 2024 - 06:19 • Redação

A Poética da Palavra-Encontros de Teatro é uma iniciativa da Casa das Artes de Famalicão, a partir desta sexta-feira e até 27 de março.

A+ / A-

Palavra, texto, voz. Três elementos base do trabalho de ator que ganham destaque na Poética da Palavra, iniciativa da Casa das Artes de Famalicão.

Estes encontros de teatro, que já vão na sexta edição, têm como premissa “valorizar o trabalho do ator”, de acordo com o diretor artístico da Casa das Artes, de Famalicão, Álvaro Santos.

“Queremos dar enfoque a estes elementos que são a base do Teatro. Isto porque, à medida que a atividade artística vai evoluindo, fica muito dispersa e cruza com muitas coisas. Então pensámos, já há muitos anos, em trazer novamente essa valorização sobre o cerne do Teatro”, diz Álvaro Santos à Renascença.

A Poética da Palavra conta com sete espetáculos, entre eles três estreias nacionais. “Desde Mitologia Clássica, poesia, investigação documental, a condição de artista, a perceção da realidade e da ficção... todos os projetos são muito diversificados”, afirma o diretor artístico da Casa das Artes.

A Casa das Artes de Famalicão vai também organizar quatro “mesas redondas” durante o festival, com a participação de especialistas em temas como dramaturgia, encenação e educação e criação artística.

“Queremos proporcionar uma reflexão em forma de encontros sobre estas áreas, que são fundamentais e estruturais no Teatro. A informalidade nos espaços da cultura tem de ser cada vez mais uma realidade."

"Livrar-me", de Sandra Barata Belo e Raquel Oliveira. Foto: DR
"Livrar-me", de Sandra Barata Belo e Raquel Oliveira. Foto: DR
"O Homem em Eclipse", de Rodrigo Leão, Gabriel Gomes e Miguel Borges. Foto: DR
"O Homem em Eclipse", de Rodrigo Leão, Gabriel Gomes e Miguel Borges. Foto: DR
"Eu sou Lorca", da companhia Momento – Artistas Independentes. Foto: José Caldeira
"Eu sou Lorca", da companhia Momento – Artistas Independentes. Foto: José Caldeira
"Prometeu", de Ensemble – Sociedade de Actores. Foto: DR
"Prometeu", de Ensemble – Sociedade de Actores. Foto: DR

De acordo com o diretor artístico, todos os projetos que foram escolhidos contribuem para “a valorização da atividade artística” e criam “condições para a capacidade crítica”, muito "necessária na sociedade atual".

“Na nossa simplicidade, queremos também contribuir para que o Teatro tenha mais uma possibilidade de não esquecer a base e, ao mesmo tempo, proporcionar ao nosso público projetos que, de outra forma, seriam mais difíceis de ver apresentados”, sublinha.

Nestas declarações à Renascença, Álvaro Santos não deixa de criticar a falta de oportunidades dadas à cultura: “A atividade artística nem sempre está no centro das grandes atenções, até das mediáticas, e, nesse sentido, este é mais um contributo para a afirmação do Teatro.”

Álvaro Santos confessa que está “com grandes expectativas” para a sexta edição da Poética da Palavra, que decorre desta sexta-feira até 27 de março.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+