Tempo
|
A+ / A-

“Gritemos à Mãe do Céu que queremos paz”, pede D. Américo Aguiar em Fátima

13 out, 2023 - 12:34 • Aura Miguel

No final da missa, o cardeal Américo Aguiar ofereceu à Virgem de Fátima o báculo que utilizou nesta peregrinação. Feito em madeira da Terra Santa, este báculo foi um presente da Cáritas de Jerusalém que o então presidente da Fundação JMJ recebeu durante a sua visita a Belém, no passado mês de julho. O cardeal português também deixou, junto à Imagem da Virgem de Fátima, a cruz episcopal da JMJ e um anel cardinalício.

A+ / A-

“A esta hora que estamos aqui, mais ou menos descansados, contentes e felizes, há crianças, homens, mulheres, idosos a fugir na terra de Jesus, a fugir da guerra, da morte e da violência”, declarou esta sexta-feira D. Américo Aguiar, pedindo que “rezemos pela Paz no mundo, rezemos pela Paz na Ucrânia, pela Paz na Terra Santa.”

Num santuário de Fátima, repleto de peregrinos de vários continentes, o cardeal Aguiar afirmou: “Não está tudo bem. Durante a Covid tínhamos um lema que dizia ‘Vai ficar tudo bem’, mas não está tudo bem. A esta hora, há homens, mulheres e crianças a fugir da morte e da guerra na Ucrânia, na Terra Santa e noutros países. Rezemos, gritemos à Mãe do Céu que queremos paz!”

Em diálogo com os peregrinos, D. Américo pediu “que a paz saia da nossa boca, das nossas palavras e também do nosso coração” e que “sejamos nós também construtores dessa mesma paz”. O bispo eleito de Setúbal também não esqueceu o “cemitério em que consiste o Mediterrâneo”, pedindo que “sejamos capazes de converter esse cemitério do Mediterrâneo numa autoestrada de amor que permita a construção de sonhos, de famílias, de alegria e de felicidade nesta velha Europa que somos.

A password para o reino dos Céus

Durante a homilia da missa aniversária das aparições de 13 de outubro, D. Américo Aguiar elogiou a fé inabalável de multidões de peregrinos, homens, mulheres, jovens e crianças que enfrentam o calor e o frio, o sol e a chuva, o chão duro do recinto, os quilómetros das nossas estradas, feitos a pé, de carro ou autocarro. “Somos peregrinos de Fátima, unidos pelo Amor a Nossa Senhora” e verificamos que “em Fátima não há estrangeiros, nem fronteiras.” Depois, dirigindo-se a todos e a cada um, acrescentou: “Fátima sois vós!”.

A propósito do Evangelho desta celebração, em que Jesus entrega “a chave do reino dos Céus”, D. Américo comenta: “Se fosse hoje, Jesus não entregava nenhuma chave, entregava uma password para o acesso ao Céu. E sabem qual é a password do reino dos Céus? É a palavra amor.” E citando o próprio Papa Francisco, concluiu: “Rezemos e escutemos, coloquemos o nosso ouvido no coração de Deus e sejamos amor. Sejamos essa password para o reino dos Céus”.

Três ofertas a Nossa Senhora de Fátima

No final da missa, o cardeal Aguiar ofereceu à Virgem de Fátima o báculo que utilizou nesta peregrinação. Feito em madeira da Terra Santa, este báculo foi um presente da Cáritas de Jerusalém que o então presidente da Fundação JMJ, recebeu durante a sua visita a Belém, no passado mês de julho.

“Vou oferecê-lo a Nossa Senhora, pedindo-lhe a sua muito especial intercessão pela paz na terra de Jesus, na Ucrânia e em tantas outras geografias e corações”, explicou D. Américo numa breve nota divulgada pelo Santuário de Fátima.

Além do báculo, o jovem cardeal português também deixou, junto à Imagem da Virgem de Fátima, a cruz episcopal da JMJ, “como sinal de gratidão pelo apoio incondicional de Nossa Senhora ao que foi a JMJ” e o que “terá de continuar a acontecer nos corações dos jovens peregrinos”.

Juntamente com a cruz episcopal, ficou também um anel cardinalício, explica D. Américo, a “significar a consagração desta nova missão ‘inesperada’ à nossa Mãe”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+