Tempo
|
A+ / A-

Angelus

Papa reza por migrantes que morrem no mar: "é uma ferida aberta na nossa humanidade"

13 ago, 2023 - 11:43 • Salomé Esteves

Francisco lembrou que quase duas mil pessoas morreram, este ano, no mar a tentar chegar à Europa e apelou às forças políticas e diplomáticas. Rezou também pelas vítimas dos incêndios no Havai

A+ / A-

Depois da recitação do Angelus deste domingo, o Papa Franscisco lembrou as 41 pessoas que perderam a vida num naufrágio no Mediterrâneo. E acrescentou "com tristeza e vergonha" que "desde o início do ano, quase dois mil homens, mulheres e crianças já morreram neste mar na tentativa de alcançar a Europa".

Francisco encoraja as forças políticas e diplomáticas a ter "espírito de solidariedade e fraternidade" para curar esta "ferida aberta na nossa humanidade" e encoraja o "empenho" dos que "trabalham para prevenir naufrágios e oferecem socorro no mar".

Pediu paz e diálogo pelas pessoas e comunidades dos Camarões e da Ucrânia, países que sofrem com violência e guerra.

O Papa aproveitou o momento para lembrar as vítimas dos incêndios na ilha de Maui, no Havai.

Francisco terminou a saudação com os peregrinos que viajaram de Lisboa, da Jornada Mundial da Juventude, para Roma, e que estavam presentes na Praça de São Pedro.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+