Tempo
|
A+ / A-

Papa vai ligar celebração do III Dia Mundial dos Avós à JMJ 2023

22 jul, 2023 - 10:36 • ECCLESIA

Francisco preside a Missa com seis mil pessoas, que inclui entrega da «Cruz do Peregrino»

A+ / A-

O Papa vai presidir este domingo à celebração do III Dia Mundial dos Avós e Idosos, no Vaticano, numa Missa que se vai ligar, simbolicamente, à JMJ Lisboa 2023, com a entrega da “Cruz do Peregrino”.

“No final da celebração, cinco idosos– representando os cinco continentes – entregarão simbolicamente a Cruz do Peregrino da JMJ a cinco jovens que partem para Lisboa, significando a transmissão da fé de geração em geração”, indica uma nota enviada à Agência ECCLESIA pela sala de imprensa da Santa Sé.

A Missa, com início marcado para as 10h00 (menos uma em Lisboa), vai reunir 6 mil pessoas na Basílica de São Pedro, entre elas “muitos idosos oriundos de toda a Itália”: avós acompanhados pelos netos e famílias, idosos convidados de lares e residências, pessoas idosas envolvidos na vida paroquial, diocesana e associativa.

Segundo o Vaticano, o gesto de envio no final da Eucaristia “pretende representar também o compromisso que os idosos e avós assumiram, a convite do Santo Padre, de rezar pelos jovens que partem e acompanhá-los com a sua bênção”.

A nota da Santa Sé destaca a iniciativa “Avós JMJ23”, promovida pelos “Queridos Avós” de Schoenstatt, que promove uma rede de oração de avós e pessoas idosas para “apadrinhar” voluntários e colaboradores da JMJ.

Eugénia Ricciardi, do projeto ‘Queridos Avós’, refere à Agência ECCLESIA que esta iniciativa foi muito valorizada pelos avós e idosos que se uniram a ela.

“Sentem-se parte da JMJ”, sublinha.

A iniciativa, com centenas de participantes, despertou interesse em avós de vários países, além de todas as dioceses de Portugal, muitos deles inscritos com a ajuda dos seus netos.

“Espero que depois da JMJ se possa continuar com esta missão”, acrescenta a entrevistada.

Os membros do projeto vão reunir-se no Santuário de Schoenstatt de Lisboa, este domingo, às 19h00, para a Missa evocativa do III Dia Mundial dos Avós e Idosos, precedido pela recitação do terço, online, pelas 17h30.

Todos os avós e pessoas com mais de 60 anos podem fazer parte desta iniciativa e inscrever-se como “Avós JMJ23”.

O Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida (Santa Sé) reitera o convite a celebrar o Dia Mundial dos Avós e dos Idosos, em todas as dioceses do mundo, através de uma Missa dedicada a eles e da visita aos idosos sozinhos.

“Aqueles que realizam esses gestos recebem uma indulgência plenária”, recorda o Vaticano.

Papa desafia jovens que se preparam para a JMJ a visitar os mais velhos

Na sua mensagem para o Dia Mundial dos Avós, o Papa desafia os jovens que se preparam para a JMJ Lisboa 2023 a visitar os mais velhos.

“A vós, jovens, que estais a preparar-vos para partir para Lisboa ou que vivereis a Jornada Mundial da Juventude na própria localidade, quero dizer: antes de sair para a viagem, ide visitar os vossos avós, fazei uma visita a um idoso sozinho”, pede Francisco.

‘A sua misericórdia se estende de geração em geração’, uma passagem do Evangelho segundo São Lucas (Lc 1, 50) é o tema que o Papa escolheu para este ano.

A Fundação JMJ Lisboa 2023 lançou um desafio nas redes sociais, para esta data, convidando “todos os jovens” a visitar os avós antes da Jornada e a tirar uma fotografia ou gravar um vídeo com eles.

“Com todos os conteúdos enviados, a JMJ vai fazer um conteúdo geral a ser partilhado no Dia dos Avós, 23 de julho deste ano”, lê-se numa nota enviada à Agência ECCLESIA.

Os participantes têm apenas de ter o perfil da rede social Instagram público, usar a hashtag #AvosJMJ e identificar a página @Lisboa2023_pt.

Por ocasião da Jornada Mundial da Juventude, os idosos são convidados a “rezar particularmente pelos jovens das suas famílias e comunidades para, assim, acompanhá-los na peregrinação a Lisboa”.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+