Tempo
|
A+ / A-

JMJ 2023. ANACOM vai garantir qualidade de comunicações no terreno

19 jul, 2023 - 07:00 • Fátima Casanova com Redação

Presidente da Autoridade Nacional de Comunicações admite que a JMJ coloca um grande desafio aos diferentes operadores.

A+ / A-

A ANACOM vai colocar equipas no terreno para garantir a qualidade das comunicações durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ).

A garantia é dada à Renascença pelo presidente da ANACOM. João Cadete de Matos admite que a JMJ coloca um grande desafio aos diferentes operadores pelo grande numero de pessoas concentrado em determinados locais, mas garante que estão pensadas "comunicações alternativas", se existirem falhas no sistema de emergência e de segurança.

Cadete de Matos explicita que essas alternativas passam pelos "cartões da rede móvel" e pela utilização do "satélite como fonte redundante de comunicações".

Apesar de estarem a ser acauteladas alternativas às comunicações das forças de segurança e de emergência, a ANACOM vai ter equipas no terreno, porque a JMJ "coloca grandes desafios aos diferentes operadores de comunicações".

"Têm estado envolvidos no trabalho preparatório. A ANACOM vai ter equipas para corrigir interferências que possam surgir no terreno", refere.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+