32,08%
8 Deputados
31,11%
7 Deputados
9,79%
2 Deputados
9,07%
2 Deputados
4,26%
1 Deputados
4,12%
1 Deputados
3,76%
0 Deputados
1,22%
0 Deputados
2,62%
0 Deputados
  • Freguesias apuradas: 3092 de 3092
  • Abstenção: 63,48%
  • Votos Nulos: 0,77%
  • Votos em Branco: 1,20%

A+ / A-

Abusos na Igreja. Vila Real afasta sacerdote de outra diocese e comunica caso ao MP

14 mar, 2023 - 15:30 • Olímpia Mairos

O sacerdote em causa está incardinado noutra diocese, mas reside em Vila Real. Até que a situação seja clarificada, está impedido de colaborar pastoralmente na diocese transmontana.

A+ / A-

A Diocese de Vila Real confirmou esta terça-feira, em nota informativa, que recebeu nomes de três alegados abusadores por parte da Comissão Independente para o Estudo dos Abusos Sexuais de Crianças na Igreja Católica em Portugal e que dois já tiveram adequado tratamento civil e canónico.

“Dois nomes reportam-se a casos já conhecidos publicamente e que tiveram, em devido tempo, o adequado tratamento civil e canónico, tendo como resultado uma pena de suspensão e a dispensa do ministério”, lê-se na nota.

De acordo com o documento, o terceiro nome refere-se a “um sacerdote incardinado noutra diocese que já foi informada do caso e a quem compete tomar as medidas canónicas adequadas”.

“De imediato o sacerdote foi afastado por esta diocese de Vila Real, onde reside, de toda a colaboração pastoral até a situação estar clarificada. O caso vai ser comunicado ao Ministério Público”, acrescenta.

A nota informativa da diocese vilarealense adianta ainda que “neste contexto, em que se torna indispensável dar uma resposta mais eficaz ao drama dos abusos, o Bispo diocesano decidiu reforçar a Comissão Diocesana de Proteção de Menores e Pessoas Vulneráveis com mais pessoas de reconhecida competência”.

“Com a colaboração desta comissão que passará a ser dirigida por leigos, a diocese pretende alargar as modalidades concretas de escuta e de apoio às vítimas. A comissão deverá ainda elaborar um plano de ação e um manual de boas práticas que favoreçam uma cultura de cuidado e respeito pelos menores e pessoas vulneráveis”, conclui a nota.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+