A+ / A-

Padre morre carbonizado após ataque na Nigéria

16 jan, 2023 - 08:40 • Henrique Cunha

O ataque, na madrugada de domingo, provocou também ferimentos ao padre Collins Omeh, que, de acordo com o chanceler da diocese “foi baleado”, estando, contudo, “a responder bem aos tratamentos”.

A+ / A-

O padre Isaac Achi morreu este domingo na sequência de um ataque de homens armados. Um outro sacerdote que também estava no local ficou ferido.

A residência dos sacerdotes da paróquia de São Pedro e São Paulo, em Kafin-Koro, na Diocese de Minna, na Nigéria, ficou em ruínas. De acordo com uma mensagem do chanceler da diocese enviada à Fundação Ajuda à Igreja que Sofre (Fundação AIS) a habitação ficou “queimada até ao chão”.

O ataque, na madrugada de domingo, provocou não só a morte do padre Isaac, mas também ferimentos no seu coadjutor, o padre Collins Omeh, que, de acordo com o chanceler da diocese “foi baleado”, estando, contudo, “a responder bem aos tratamentos”.

Por sua vez, a página do Vaticano publicou uma fotografia que mostra o estado em que ficou a casa paroquial da igreja dos santos Pedro e São Paulo após o ataque.

O site Vatican News adianta que “com a chegada das forças de segurança, os agressores saíram da casa incendiando-a e causando a morte do pe. Achi”.

Confirmando o violento e trágico ataque, ocorrido por volta das 3h, o chefe de relações públicas da polícia do Estado, Wasiu Abiodun, declarou que “os bandidos tentaram entrar na residência, mas não conseguiram, e atearam fogo à casa”, o que provocou a que o sacerdote morresse carbonizado.

As forças de segurança dizem que as equipas táticas da polícia de Kafin-Koro “foram imediatamente enviadas ao local, mas os bandidos fugiram antes de chegarem”.

A paróquia de São Pedro e São Paulo, na localidade de Kafin Koro, situa-se a meio caminho entre as cidades de Minna e Abuja e tem uma comunidade católica significativa.

Com o assassinato do padre Isaac Achi são já dois os sacerdotes que morreram de forma violenta desde o início do corrente ano. No dia 3 de janeiro, o padre Jacques Zerbo foi também assassinado, mas no Burkina Faso.

Entretanto, e de acordo com informação veiculada pela Fundação AIS terá sido raptado também mais um sacerdote na Nigéria. Segundo a imprensa local, o padre Michael Olofindale, pertencente à paróquia de São Jorge, em Omu Ekiti, Arquidiocese de Idaben, terá sido sequestrado no fim-de-semana.

Só no ano passado quatro padres foram assassinados na Nigéria e 28 foram vítimas de sequestro.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+