Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Papa pede que Maria desate os nós criados pela pandemia

28 mai, 2021 - 16:20 • Aura Miguel

Para as cinco dezenas do terço, haverá cinco intenções especiais, ou seja, “cinco nós” causados pela pandemia que o Papa vai pedir que Nossa Senhora desate.

A+ / A-

É já na próxima segunda feira que o Papa Francisco encerra a “maratona do rosário pelo fim da pandemia” que decorreu durante todo o mês de maio. A iniciativa juntou santuários marianos espalhados pelo mundo, incluindo Fátima, Nagakaki, Nazaré, Sydney, Medjugorje, Kibeho (Ruanda) e Harissa (Libano).

Francisco inaugurou, a 1 de maio, na basílica de São Pedro e vai encerrar esta maratona de oração, no dia 31, acompanhado de um grupo de crianças, nos Jardins do Vaticano, diante da Imagem de Nossa Senhora Desatadora de Nós.

É conhecida a devoção de Bergoglio por esta Imagem de Maria que conheceu na Alemanha e que viria a divulgá-la na Argentina e um pouco por toda a América latina. A pintura, que reproduz a Virgem Maria a segurar na mão uma fita cheia de nós que gradualmente vão sendo desatados, será trazida expressamente da Alemanha pelo bispo Bertram Johannes Meier de Augsburg, para esta celebração nos jardins do Vaticano.

Para as cinco dezenas do terço, haverá cinco intenções especiais, ou seja, “cinco nós” causados pela pandemia que o Papa vai pedir que Nossa Senhora desate: "relacionamentos feridos, solidão e indiferença”, “desemprego”, "drama da violência gerada pela incerteza da crise”, "progresso humano e pesquisa científica acessíveis a todos” e “novo impulso em toda a vida pastoral”, com especial atenção aos jovens.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+