Tempo
|
A+ / A-

Páscoa com missas na Igreja de São Roque com um coro diferente

23 mar, 2021 - 14:00 • Maria João Costa

À semelhança do Advento, o Serviço de Música Sacra da Igreja de São Roque, em Lisboa, preparou para a Quaresma mais um programa participativo. Quem saiba cantar pode-se inscrever e juntar-se ao coro nas celebrações.

A+ / A-

Os cantores podem ter qualquer formação. Em comum têm apenas de ter a vontade de cantar para interpretar nas celebrações que começam na Semana Santa obras de interesse histórico e litúrgico.

Tal como já aconteceu em dezembro, no Advento, também agora na Páscoa, o Serviço de Música Sacra da Igreja de São Roque, em Lisboa, abriu inscrições para um Programa Participativo para quem tenha vontade de juntar-se num coro para acompanhar as celebrações nesta quadra.

Os cantores irão participar nas “Missas Temáticas – Regiões da Europa” que vão decorrer entre a quinta-feira Santa e o IV domingo de Páscoa. Rui Pedro Valdemar, diretor de Música Sacra da Reitoria da Igreja de São Roque, confirma que têm tido uma elevada procura. O organizador diz mesmo que “houve muita gente nova” a procurar participar.

Na opinião de Rui Pedro Valdemar, o responsável da elevada procura é “o confinamento” que privou as pessoas de “participarem regulamente nas atividades do coro que tinham, de cantarem ou ouvirem cantar”. O diretor lembra que “as pessoas estão a procurar o Programa Participativo porque têm necessidade de se expressarem musicalmente”.

A partir do domingo de Páscoa e durante todos os domingos do mês de abril, este coro participado por diferentes vozes vai entoar obras de várias regiões europeias. Valdemar diz em entrevista à Renascença que, “em cada um dos domingos, iremos ouvir apenas obras ou da Península Itálica, ou da Península Ibérica, ou da região francófona, ou daquilo que é a atual Alemanha”.

O reportório musical segue “a tendência de encontrar compositores católicos”, mas também a filosofia da Igreja de São Roque em relação à música. A ideia passa, diz Rui Pedro Valdemar, por a fruição musical ser “um convite à reflexão”.

A estrutura do coro alto de São Roque ajuda ao distanciamento social obrigatório entre cantores, diz o diretor de música daquela igreja no coração da cidade. Rui Pedro Valdemar quer alargar o convite, para lá do coro.

O diretor convida todos a assistirem, quer seja pessoalmente, quer seja através da internet. “Na semana Santa as celebrações serão às 15h00, aos domingos às 12h30 e o Tríudo será transmitido online através do canal de YouTube da Santa Casa”, explica Rui Pedro Valdemar, que quer assim chegar “aqueles que estão mais longe” e que assim também podem acompanhar as celebrações da Páscoa na Igreja de São Roque.

Os cantores, além de cantarem no Programa Participativo, irão ainda juntar-se a ações de voluntariado com diversas instituições, nomeadamente com a Casa de Saúde do Telhal, a Associação de Dinamização da Baixa Pombalina ou na Paróquia de Nossa Senhora de Fátima do Bairro Padre Cruz e na Junta de Freguesia de Carnide.

Já em dezembro, o Serviço de Música de São Roque tinha organizado um programa semelhante que na altura juntou 40 participantes que cantaram nas celebrações e em concertos fora da igreja.

Criado em 2019, este Serviço de Música é uma Associação Cultural desde 2020 e tem vindo a desenvolver trabalho na promoção de música sacra quer em São Roque, quer fora da igreja lisboeta.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+