Tempo
|
A+ / A-

Cáritas lança campanha nacional para “inverter a curva da pobreza em Portugal”

14 jul, 2020 - 11:00 • Olímpia Mairos

Instituição da Igreja apela à participação dos portugueses para reforçar a ação no terreno, numa altura em que estão a aumentar os pedidos de ajuda, devido à Covid-19.

A+ / A-

A pandemia da Covid-19 que assola o país está a fazer disparar os pedidos de ajuda à Cáritas.

A instituição, desde o início de maio até ao final do mês de junho, disponibilizou à rede nacional das 20 Cáritas Diocesanas um apoio de 130 mil euros, para a resposta imediata às solicitações por parte da população mais vulnerável. Uma verba que permitiu dar apoio a 3.371 pessoas, das quais 49% representam novas situações de apoio.

De acordo com a Cáritas Portuguesa, os pedidos mais recorrentes, em todo o território nacional, estão relacionados com o pagamento de rendas (60%), seguindo-se as despesas relacionadas com saúde e fornecimento de eletricidade.

“O principal motivo que leva a estes pedidos de ajuda está relacionado com desemprego ou com a insuficiência de recursos financeiros, em situações onde o rendimento não é suficiente para fazer face às despesas”, sublinha a instituição em nota enviada à Renascença.

É o caso de Claúdio, da região de Coimbra. “Eu e minha família nunca passámos por uma situação como esta, e ainda estamos a passar por causa da pandemia. Toda esta situação, que muitas famílias estão a viver, faz-nos perceber o quanto somos pequenos diante das voltas da vida”, refere em declarações partilhadas pela Cáritas Portuguesa.

No que concerne ao perfil dos beneficiários do apoio, a Cáritas indica que se trata “na sua grande maioria” de pessoas de nacionalidade portuguesa, entre os 30 e os 60 anos de idade, mas há “também a considerar um apoio alargado a muitos cidadãos de nacionalidade estrangeira, que se viram confrontados com a pandemia”.

“Quem em tempos ajudou, hoje, pode precisar de ser ajudado”

“Inverter a Curva da Pobreza em Portugal” é um programa de assistência socioeconómica que a Cáritas construiu com os seus próprios meios, que está a procurar manter, e no qual quer envolver todos os portugueses, para fazer chegar a ajuda a mais pessoas.

Neste contexto, a Cáritas Portuguesa acaba de lançar a campanha nacional “Heróis Doar” em que apela ao contributo de todos para minimizar as carências dos mais vulneráveis.

“É pela necessidade de reforçar este programa em todo o território nacional e de superar as causas que estão na origem das necessidades, num trabalho que é, essencialmente, feito na proximidade às comunidades, que se avança como o apelo público de apoio dirigido a todos os portugueses”, assinala a instituição.

A Cáritas Portuguesa considera que “a transversalidade desta pandemia requer uma mobilização nacional no combate a todas as situações de vulnerabilidade”, acrescentando que “quem em tempos ajudou, hoje, pode precisar de ser ajudado”.

“É necessário promover o respeito e a dignidade”, insiste a Cáritas Portuguesa, apelando à união de todos, “porque todos somos Heróis Doar”.

“Como país, estamos todos juntos neste combate. A campanha de solidariedade incorpora assim esse duplo sentido, solidariedade e dignidade”, conclui.

Os donativos podem ser feitos para o IBAN PT50 0045 9020 4032 6607 7081 5, através do Multibanco com a entidade 77777 e referência 777 777 777, ou de MbWay: 910 66 11 33.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+