Tempo
|
A+ / A-

Orçamento para 2024 aprovado. Costa diz que Portugal está no bom caminho

29 nov, 2023 - 13:49 • Ricardo Vieira e Cristina Nascimento

Primeiro-ministro demissionário diz que virou a página da austeridade e que Portugal é agora um país que "tem mais capacidade e liberdade".

A+ / A-
António Costa considera que deixa país mais bem preparado para o futuro

Está aprovado o Orçamento do Estado para 2024. O documento recebeu os votos a favor do PS e as abstenções do PAN e Livre. O primeiro-ministro demissionário, António Costa, fez um balanço positivo de oito anos de governação.

PSD, Chega, Iniciativa Liberal, PCP e Bloco de Esquerda votaram contra o último Orçamento do primeiro-ministro demissionário, António Costa.

No encerramento do debate na especialidade, o ministro das Finanças, Fernando Medina, defendeu as políticas do Governo e acusou a direita de "oportunismo".

Portugal com "mais capacidade e liberdade"

No final da votação do Orçamento do Estado para 2024, o primeiro-ministro fez uma declaração aos jornalistas.

António Costa fez um balanço de oito anos de governação e considera que deixa um país com "mais capacidade, liberdade e, seguramente, poderá prosseguir a trajetória de continuada melhoria".

“Os portugueses vão ter em 2024 um OE que prossegue a melhoria dos rendimentos, promove investimento e protege o futuro. Nestes oito anos foi possível demonstrar que uma política económica que apostasse em mais emprego, mais qualificações, mais inovação, nós teríamos mais investimento empresarial em e mais capacidade de exportação", começou por afirmar o primeiro-ministro.

"Ao longo destes oito anos, viramos a página da austeridade e retiramos o país do défice excessivo para uma situação de sólida e tranquila estabilidade orçamental que aumenta agora as liberdades das escolhas políticas. Isto significa que hoje o país tem mais capacidade, liberdade e, seguramente, poderá prosseguir a trajetória de continuada melhoria", sublinhou António Costa.

"Foram oito anos de convergência económica com a União Europeia, como não acontecia desde o princípio do século e é uma trajetória que seguramente vai ser prosseguida", conclui o chefe do Governo.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Anastácio José Marti
    30 nov, 2023 Lisboa 14:30
    Será alguma vez permitindo estas vergonhas nacionais que uma dita Central Sindical que se preze sê-lo, nos prova saber defender quem trabalha e os seus legítimos direitos? Quando? Onde? Por quem? Como pode um país ter mais capacidade seja no que for se mais de dois milhões dos seus habitantes ou já são pobres ou estão à porta da pobreza? Os trabalhadores DEFICIENTES QUE DIGAM COM QUE CAPACIDADE O SEU GOVERNO OS DEIXOU, QUEIMANDO-LHES CARREIRAS PROFISSIONAIS, impedindo-os de evoluirem profissionalmente e de ingressarem na carreira de Técnico Superior desde que reunam as condições jurídicas para isso, agraadas ainda com as decisões tomadas para evolução dos Técnicos Superiores, ignorando todos os outros funcionários públicos como alguns trabalhadores DEFICIENTES, que não sendo Técnicos Superiores, por imposição do Estado, são tanto licenciados como os Técnicos Superiores e continuam com estas discriminações a serem impedidos de se realizarem profissionalmente ainda hoje, 30/11/2023 é esta a maior capacidade que prova ter deixado à camada mais vulnerável da sociedade como os DEFICIENTES sempre o foram? vá e volte apenas e só quando os trabalhadores DEFICIENTES o chamarem, ou seja, nunca mais
  • ze
    29 nov, 2023 aldeia 16:37
    Portugal está no bom caminho!.......diz Costa......o fim da austeridade......etc etc.....propaganda socialista, vivem numa bolha rosa e não conhecem o mundo real,portugal está no caminho da pobreza,miséria, sempre de mão esticada a pedir esmolas á UE, e com tantos milhões que vêm dos contribuintes europeus, este país está quase no fim da tabela,Desta legislatura socialista com maioria um legado deixou para a história:corrupção, casos e casinhos, arrogância e falta de projectos para desenvolver Portugal.Não deixa saudades......mais uma vez.
  • Maria
    29 nov, 2023 Palmela 16:03
    Demissionario? Ele nunca mais se cala?
  • Desaparece, pah!
    29 nov, 2023 Ilegalização do PS 14:21
    Ok. Agora vá morrer longe...
  • Ex-Professor
    29 nov, 2023 Felizmente! 13:57
    OK. Agora que venha o decreto de exoneração do Costa e de dissolução do Parlamento, de preferência hoje mesmo. António Costa, RUA! Governo-PS, RUA! Abaixo o PS! Eleições Legislativas, JÁ!

Destaques V+