A+ / A-

Concorda, mas chumba. Pedro Nuno Santos faz declaração sobre tempo de serviço dos professores

29 nov, 2023 - 12:19 • Lusa

Numa declaração de voto, Pedro Nuno Santos alegou ter votado contra a proposta do PSD por estar "sujeito à disciplina de voto", dado tratar-se de uma matéria orçamental.

A+ / A-

O deputado Pedro Nuno Santos acompanhou esta terça-feira o PS no voto contra a proposta do PSD sobre a recuperação do tempo de serviço dos professores, mas, numa declaração de voto, afirmou concordar "genericamente com o espírito" da medida.

O PSD avocou hoje para votação em plenário a sua proposta de reposição integral, mas de forma faseada, do tempo de serviço dos professores, ao ritmo de 20% ao ano. O PS votou contra, repetindo o sentido de voto na Comissão de Orçamento e Finanças, ditando o chumbo da medida.

Numa declaração de voto, Pedro Nuno Santos alegou ter votado contra a proposta social-democrata por estar "sujeito à disciplina de voto", dado tratar-se de uma matéria orçamental.

O deputado candidato a secretário-geral do PS considerou também "que o modo de reposição da contagem do tempo de serviço dos professores deve ser definido em negociação e concertação com as organizações representativas dos professores, que não devem ser desconsideradas".

No entanto, assinalou "concordar genericamente com o espírito da proposta", defendendo que é preciso "continuar a dignificar a profissão, valorizando os seus trabalhadores e estabelecendo condições para tornar a carreira atrativa para os jovens".

No debate que antecedeu a votação, o PSD viu os partidos de esquerda, nomeadamente o PCP e o Bloco de Esquerda, tecerem-lhe fortes críticas por defender agora uma medida que travou em 2019, quando votou ao lado do PS (que não tinha maioria no parlamento) e travou a recuperação integral do tempo dos professores.

Esta proposta, acusou a deputada bloquista Joana Mortágua, "é um exercício" de "revisionismo histórico" em que o PSD tenta "apagar o passado". Também Alfredo Maia, do PCP, lembrou o momento de 2019, em que o PSD votou ao lado do PS.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Ex-professor
    29 nov, 2023 Felizmente! 14:01
    É isso e couves... O que é que lhe importa a "disciplina de voto" se ao longo da carreira política fez o que fez e o governo será demitido e a AR dissolvida? Uma boa desculpa mas a verdade é que à laia de Peesses está-se nas tintas e tem ódio aos professores. Mas não tenha problemas: em 10 de Março, exceto algumas Madalenas, os professores vão em massa "agradecer" ao PS tudo o que fez por nós ...

Destaques V+