Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

25 de novembro

"Cabeça noutros voos". PS diz que discurso de Moedas "envergonha" Lisboa

26 nov, 2023 - 19:31 • Tomás Anjinho Chagas

Vereadores socialistas falam em "radicalismo" e atiram-se ao autarca que organizou celebrações do 25 de novembro na Câmara. "Vale tudo", lamentam.

A+ / A-

Os vereadores do PS na Câmara Municipal de Lisboa acusam Carlos Moedas de "radicalismo" depois do discurso do autarca a propósito das celebrações do 48º aniversário do 25 de novembro de 1975.

Num comunicado enviado à Renascença, os socialistas assinalam que para "este PSD vale tudo" para caçar votos à direita e acreditam que as palavras de Carlos Moedas proferidas este sábado "envergonham" Lisboa.

"Do púlpito de Almada, Carlos Moedas mostra que vive no metaverso, envergonhando Lisboa com um discurso que denota bem o radicalismo deste PSD , que a todo o custo procura estancar o esvaimento de votos para a sua direita. Vale tudo", atiram os vereadores do PS em comunicado.

Durante o discurso nos paços do concelho, o antigo comissário europeu citou Mário Soares e em plena época pré-eleitoral pediu que sejam os moderados a vencer, tal como aconteceu no 25 de novembro.

A oposição na autarquia da capital sugere que Carlos Moedas está "porventura com a cabeça noutros voos que agora viu gorados ", uma vez que o presidente da CML tem sido sucessivamente apontado como um dos nomes para liderar o PSD nos próximos anos.

No rol de críticas endereçadas pelos socialistas está a "inação" do líder do executivo e justificam: falhou na criação das creches gratuítas, na criação de um projeto de renda acessível no Alto do Restelo e o atraso na conclusão do plano de drenagem.

"Dois anos de muita conversa e de muito pouco trabalho", concluem os vereadores socialistas, que acusam o autarca de se ocupar a criar uma "guerra cultural que fratura a sociedade".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+