Tempo
|
A+ / A-

PAN sobre o Estado da nação: Portugueses não vivem no mundo cor-de-rosa do PS

20 jul, 2023 - 18:49 • Lusa

Inês Sousa Real confrontou o primeiro-ministro com o "aumento do custo de vida que não pode ser ignorado" e que afeta áreas da vida dos portugueses como o pagamento das rendas, da alimentação ou até dos cuidados de animais de companhia.

A+ / A-

O PAN considerou hoje que os portugueses "não vivem no mundo cor-de-rosa do PS", com o primeiro-ministro a reconhecer que existem problemas e a realçar que já foram investidos 9.400 milhões de euros em medidas de combate à inflação.

"Ao contrário daquilo que já foi dito aqui hoje, os portugueses não vivem no mundo cor-de-rosa do PS", defendeu Inês Sousa Real.

No debate sobre o estado da nação, que decorre hoje no parlamento com a presença do Governo, Inês Sousa Real confrontou o chefe do executivo com o "aumento do custo de vida que não pode ser ignorado" e que afeta áreas da vida dos portugueses como o pagamento das rendas, da alimentação ou até dos cuidados de animais de companhia.

"Eu não falei em nenhum mundo cor-de-rosa, não acho que haja nenhum mundo cor-de-rosa e que há muitos problemas no país que importa resolver. Disse-o ali de cima [púlpito] e disse-o aqui de baixo [bancada] e é por isso que eu estou aqui. Porque se não houvesse problemas para resolver, olhe, ia fazer outra coisa na vida. Agora, se eu estou aqui é porque há mesmo problemas para resolver e é para isso que eu estou aqui a trabalhar", respondeu o primeiro-ministro.

Inês Sousa Real salientou ainda que o Governo "arrecadou mais de 4 mil milhões de euros por conta da inflação", com António Costa a responder mais tarde que o Estado já investiu 9 mil e 400 milhões de euros no conjunto de medidas para combater a inflação.

A líder do PAN questionou também o primeiro-ministro sobre a posição do grupo parlamentar do PS, que na quarta-feira chumbou dois diplomas do BE e PAN sobre introdução de quotas de género no Tribunal Constitucional (TC), posição que foi rompida por alguns deputados tanto na bancada socialista como na do PSD.

António Costa respondeu apenas com uma frase: "Convido-a a contar quantos ministros e quantas ministras estão neste governo. Eu poupo-lhe o trabalho: nove ministras, nove ministros".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+