Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Rui Rio. Se António Costa sair, o PS "parte-se todo"

30 jul, 2021 - 08:32 • Olímpia Mairos

O líder social-democrata aponta falhas à gestão da pandemia e afirma que, se fosse Governo, reduzia o IVA para 6% na restauração, durante os próximos dois anos.

A+ / A-

O líder do PSD diz que o Partido Socialista sem António Costa sairia muito fragilizado e continua a acreditar que a legislatura não vai chegar ao fim, mas, tudo depende da negociação deste Orçamento do Estado e dos resultados das autárquicas.

Rui Rio admite que o próximo ato eleitoral favorece quem está no poder e foi por isso mesmo que defendeu o adiamento das eleições.

“O PS sabia perfeitamente que, se adiássemos as eleições um mês ou dois, poderíamos fazer campanha à vontade. Mas como o PS tem 161 presidentes de câmara e nós 98, dá jeito não ter uma campanha eleitoral decente. O primeiro-ministro já veio dizer que em setembro vai abrir tudo, mas ele não sabe se pode abrir tudo, o que sabe é que há eleições em setembro. Se abrir uma semana ou duas antes, é eleitoralista”, afirma na entrevista ao Expresso.

O líder social-democrata acredita, no entanto, que pode vir a ser primeiro-ministro, mesmo que António Costa avance para uma recandidatura. Tudo vai depender do desgaste do Governo e do primeiro-ministro, diz Rio, convicto de que, se o desgaste continuar ao ritmo dos últimos seis meses, até será mais fácil que o adversário seja Costa.

Mas, se o Governo recuperar, o líder social-democrata reconhece mais experiência a António Costa do que a qualquer outra alternativa dentro do PS, e assim será sempre mais difícil.

Apesar de se falar da saída de António Costa para um cargo europeu, Rui Rio não sabe se tal vai acontecer e não revela se apoiaria a sua nomeação.

“Não digo que não. Mas ele também tem os constrangimentos do seu próprio partido. O que é que acontece ao PS? Parte-se todo, se ele sair. A tendência natural é apoiar portugueses em cargos internacionais, mas isso depende de muitos fatores”, afirma.

Já quanto à gestão da pandemia, Rui Rio diz que, acima de tudo, o que falhou foi o planeamento.

Tudo foi feito aos empurrões. Umas coisas correram melhor, outras pior. A vacinação, por exemplo, está a correr bem, e acho que é devido um grande elogio ao vice-almirante Gouveia e Melo e à sua equipa de profissionais. Mas houve também uma falta de apoio às empresas”, afirma Rui Rio.

O líder social-democrata afirma não compreender, por exemplo, as restrições nos horários do comércio e restauração e admite que, se estivesse no Governo, agora, reduzia o IVA para 6%, durante os próximos dois anos, por exemplo, tendo em conta que a restauração foi um dos sectores mais massacrados.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • José J C Cruz Pinto
    30 jul, 2021 ILHAVO 19:02
    Se, se, ..., e é se (o Costa sair, e o Rio souber o que diz). O PSD é que está óptimo - todo partido mesmo sem o Rio sair. E, se sair, esfrangalha-se de vez.
  • Ivo Pestana
    30 jul, 2021 Funchal 16:12
    E se Passos Coelho volta? Você vai de volta ao norte?
  • Cidadao
    30 jul, 2021 Lisboa 10:14
    Ao passo que se você continuar onde está, o PSD desaparece - ainda mais do que já "desapareceu".
  • ze
    30 jul, 2021 aldeia 08:32
    O PSD também não está melhor....não faz ou não sabe fazer oposição ao PS a começar pelo seu lider de bancada, assim e como não se conseguem entender os partidos de direita, o PS vai agradecendo e vai-se aguentando com a ajuda das suas moletas.

Destaques V+