Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

"Executar, executar, executar". Governo assina últimos acordos para desbloquear bazuca europeia

26 jul, 2021 - 16:57 • Redação

A primeira transferência, equivalente a 13% de 16,6 mil milhões de euros, deverá chegar nos próximos dias.

A+ / A-

O ministro do Planeamento, Nelson de Souza, e o ministro das Finanças, João Leão, assinaram esta segunda-feira os últimos acordos de financiamento e de empréstimo entre Portugal e a Comissão Europeia.

O Mecanismo de Recuperação e Resiliência prevê que Portugal receba 16,6 mil milhões de euros.

A primeira transferência, equivalente a 13% deste valor, deverá chegar nos próximos dias.

Em conferência de imprensa, depois da assinatura dos acordos, o ministro do Planeamento deu por concluída a "fase de aprovação" do instrumento europeu.

"Temos de passar de imediato para a fase subsequente. Provavelmente a mais exigente, a de maior complexidade. Executar, executar, executar, passará a constituir a primeira, a segunda e a terceira prioridades a partir de agora", afirmou Nelson de Souza.

Realçando que o primeiro cheque europeu, de mais de dois mil milhões de euros, chega nos próximos dias, o ministro das Finanças realça que muitos dos investimentos do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) já estão a avançar.

"Foram lançados já vários concursos e protocolos nas áreas da habitação acessível, na floresta, na eficiência energética e no investimento empresarial", disse João Leão.

O ministro das Finanças alertou ainda que "agora não se pode perder o ritmo" e Portugal terá de se empenhar a executar o plano.

João Leão garante ainda que o PRR "acrescenta 22 mil milhões à riqueza" produzida e Portugal voltará a convergir e crescer acima da média da União Europeia.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+