A+ / A-

Polícia investiga desaparecimento de casal de turistas franceses no norte da Madeira

18 mar, 2024 - 13:44 • Lusa

Os turistas, um homem e uma mulher de nacionalidade francesa, de 58 e 56 anos, foram vistos pela última vez na zona do sítio do Calhau.

A+ / A-

A PSP e a PJ estão a investigar o desaparecimento de um casal de turistas franceses na costa norte da ilha da Madeira, estando em curso uma operação de busca por terra e mar desde sábado, indicou fonte policial esta segunda-feira.

"Não temos uma pista concreta que nos indique por onde passaram os turistas", explicou a fonte do Comando Regional da Polícia de Segurança Pública (PSP) da Madeira, que coordena a operação, na qual estão envolvidos também a Polícia Judiciária (PJ), a Guarda Nacional Republicana (GNR), o Comando Operacional da Madeira, o Serviço Regional de Proteção Civil, a Autoridade Marítima e o Sanas -Associação Madeirense para o Socorro no Mar.

Os turistas, um homem e uma mulher de nacionalidade francesa, de 58 e 56 anos, foram vistos pela última vez na zona do sítio do Calhau, no concelho de São Vicente, costa norte da ilha, onde se encontravam hospedados.

De acordo com a PSP, o alerta foi dado no sábado à tarde pela filha do casal, que nesse dia optou por ficar a descansar no alojamento, enquanto os pais decidiram dar um passeio a pé nas imediações.

A polícia refere que uma testemunha no local indicou ter visto os turistas a caminhar na direção do Porto Moniz, concelho contíguo a São Vicente, na costa norte.

A operação de busca teve início no sábado e foi retomada no domingo, com recurso à brigada da PSP de Busca, Salvamento, Socorro e Resgate em Montanha, à Polícia Florestal e ao Sanas, tendo sido interrompida às 19h00.

"Retomamos as buscas hoje de manhã e não temos nada de concreto", indicou a PSP, adiantando que a Polícia Judiciária foi associada à operação. .

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+