A+ / A-

Novo aeroporto. Presidente da ANA não concorda com Alcochete

06 dez, 2023 - 09:38 • Olímpia Mairos , com redação

José Luís Arnaut lembra que “há uma alternativa que custa zero aos contribuintes”.

A+ / A-

O presidente da ANA-Aeroportos diz que os contribuintes vão ter de pagar a envolvente a um aeroporto em Alcochete ou Vendas Novas, quando há uma opção - Montijo - a custo zero para o Estado.

Em entrevista à TVI, José Luís Arnaut defende que o Governo vai ter de definir prioridades: se quer um aeroporto maior do que o de Frankfurt ou se prefere, por exemplo, construir hospitais.

“Quem vai pagar terão que ser os contribuintes”, diz, explicando que “fora do aeroporto tem que se fazer uma terceira travessia, ferrovia, acessibilidade” e “isto tem que ser sempre pelo Estado”.

José Luís Arnaut entende que “o Estado tem que saber se quer gastar oito mil milhões de euros num aeroporto maior que o de Frankfurt, se quer gastar esse dinheiro, ou se prefere fazer os hospitais que foram prometidos e que não estão feitos”.

O presidente da ANA-Aeroportos lembra ainda que “há uma alternativa que custa zero os contribuintes”.

Um novo aeroporto em Alcochete ou em Vendas Novas implica um investimento superior a oito mil milhões de euros. As duas opções foram identificadas pela Comissão como viáveis para a nova infraestrutura.

A primeira pista estará pronta, na melhor das hipóteses, em sete anos. O novo aeroporto não estará totalmente operacional em menos de oito anos.

Enquanto não há novo Aeroporto na região de Lisboa, o Governo vai aprovar amanhã as novas obras no Humberto Delgado.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+