Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

Dia Nacional do Cuidador Informal

Pessoas cuidadoras em Portugal estão "sempre a ser sobrecarregadas"

04 nov, 2023 - 09:33 • Henrique Cunha

No domingo, assinala-se o Dia Nacional do Cuidador Informal. A Associação Nacional de Cuidadores Informais diz que os problemas que o sector da saúde atravessa acabam por “sobrecarregar” os cuidadores.

A+ / A-

A presidente da Associação Nacional de Cuidadores Informais, Liliana Gonçalves, afirma, em entrevista à Renascença, que "estamos sempre a sobrecarregar as pessoas que são cuidadoras em Portugal".

A responsável receia pelas consequências da crise no sector da saúde e lembra que "não existem em número suficiente equipas na área da saúde para o acompanhamento ao domicílio", facto que "provoca uma sobrecarga no cuidador".

"Necessitamos de equipas da área da saúde no acompanhamento ao domicilio e elas não existem em número suficiente para aquilo que são as necessidades dos cuidadores. E, portanto, não existindo profissionais de saúde de suporte, certamente que há uma grande sobrecarga para quem é cuidador no dia a dia", aponta, sublinhando que "isso afeta a sua saúde mental e a sua saúde física".

"Estamos sempre a sobrecarregar as pessoas que são cuidadoras em Portugal", reforça.

De acordo com Liliana Gonçalves, há em Portugal cerca de 220 mil cuidadores informais a tempo inteiro e apenas 16 mil têm estatuto reconhecido.

“Sobretudo, falta a portaria do descanso do cuidador, o que faz com que muitos, atualmente, não tenham a possibilidade de fazerem o descanso em casa por escassez de apoios, nomeadamente do serviço de apoio ao domicilio. Nós queremos que o estatuto chegue a mais cuidadores porque há muito poucos cuidadores em Portugal abrangidos. Só cerca de 16 mil pessoas é que têm o estatuto reconhecido."

A secretária de Estado da Inclusão, Ana Sofia Antunes, revelou ao JN que vai ser publicada uma portaria que prevê a simplificação do regime de atribuição do Estatuto do Cuidador Informal, o reforço do subsídio e alterações no acesso ao descanso.

Liliana Gonçalves pede "vontade politica" para que aquilo que é orçamentado "seja mesmo concretizado no apoio ao Cuidador".

“Tem que haver alteração do Estatuto, simplificação dos critérios de acesso para que todos os cuidadores informais em Portugal possam ter apoios”, defende Liliana Gonçalves.

Este sábado, decorre em Setúbal o Encontro Nacional de Cuidadores Informais. No domingo, assinala-se o Dia Nacional do Cuidador Informal.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+