A+ / A-

Funcionários de empresas no Aeroporto de Lisboa detidos por tráfico de droga

04 nov, 2023 - 10:10 • Lusa

Segundo a PJ, os detidos “retiravam a droga diretamente do porão dos aviões, logo após a sua chegada, desviando-a da fiscalização das bagagens".

A+ / A-

Três funcionários de empresas no Aeroporto de Lisboa sobre os quais recaem “fortes suspeitas” de tráfico de droga foram detidos em flagrante delito, anunciou este sábado a Polícia Judiciária (PJ), segundo a qual foi apreendida uma elevada quantidade de cocaína.

As detenções ocorreram no âmbito da operação “Limpeza Profunda VI” e incidem num “grupo criminoso” que, através de voos de linha aérea regular, se dedicava “à introdução de grandes quantidades de produtos estupefacientes em território nacional”, indica a PJ, em comunicado.

Os detidos “retiravam a droga diretamente do porão dos aviões, logo após a sua chegada, desviando-a da fiscalização das bagagens”, referiu a mesma fonte.

“Foi apreendida uma elevada quantidade de cocaína que, caso chegasse aos circuitos ilícitos de distribuição, seria suficiente para a composição de pelo menos 440.000 doses individuais; droga esta que acabara de chegar a Lisboa, num voo oriundo da América Latina”, acrescentou a PJ.

Foi igualmente apreendida uma “elevada quantidade de dinheiro em notas”, quatro automóveis de alta cilindrada, telemóveis e diversa documentação “com relevância para a prova dos factos em investigação”.

Os detidos, de 42, 47 e 50 anos de idade, foram presentes a primeiro interrogatório judicial, tendo sido aplicada a todos a medida de coação de prisão preventiva.

A operação contou com o apoio da Polícia de Segurança Pública. De acordo com a PJ, a investigação prossegue.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+