A+ / A-

Depressão Ciarán traz chuva e vento forte a partir de quinta-feira

30 out, 2023 - 20:12 • Lusa

Vento pode atingir os 100 quilómetros/hora. Chuva persistente nas regiões Norte e Centro, prevê o IPMA.

A+ / A-

A depressão Ciarán, que se desloca no Atlântico em direção a leste, deverá afetar Portugal continental e a Madeira a partir de quinta-feira, com vento e chuva forte, principalmente no Norte e Centro.

De acordo com um comunicado do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), a depressão Ciarán, designação atribuída pelo Serviço Meteorológico do Reino Unido, desloca-se ao longo do Atlântico em direção a leste, e às 00h00 de quinta-feira, "deverá estar centrada a oeste-sudoeste das Ilhas Britânicas", com impacto nestas ilhas, "em particular ao nível do vento".

"A depressão Ciarán propriamente dita não afetará Portugal continental, embora estejam previstos efeitos colaterais, devido a um sistema frontal que lhe está associado, e que irá atravessar o território continental durante a madrugada e manhã de dia 2" de novembro, lê-se na nota.

Assim, a partir do final da tarde de quarta-feira e durante quinta-feira "prevê-se um aumento da intensidade do vento, que soprará de sudoeste forte no litoral, em especial no litoral oeste, e nas terras altas, com rajadas da ordem de 70/80 kms[quilómetros])/hora e 90/100 kms/h, respetivamente".

"Prevê-se ainda precipitação por vezes forte, em especial nas regiões Norte e Centro, onde deverá ser persistente", acrescenta o IPMA.

Adicionalmente, o instituto prevê que "haverá um aumento muito relevante da agitação marítima no dia 2 na costa ocidental, onde as ondas deverão ser de noroeste e atingir cinco a sete metros de altura significativa, e com uma probabilidade elevada de ultrapassar os sete metros, nomeadamente a norte do Cabo Raso".

"Este episódio dever-se-á prolongar até dia 6 de novembro", estima o IPMA.

A superfície frontal fria deste sistema frontal deverá atravessar o arquipélago da Madeira durante o final de quinta-feira e madrugada de sexta-feira, "embora sem severidade", é referido na nota.

"O mais significativo será o aumento da agitação marítima, que será de noroeste com quatro a cinco metros de altura significativa a partir do final de dia 2, podendo atingir cinco a seis metros no dia 5", aponta o IPMA, aconselhando, devido a esta situação meteorológica, "o acompanhamento das previsões meteorológicas e dos avisos" nos próximos dias.

Sete distritos do continente vão estar na quinta-feira sob aviso laranja devido à previsão de agitação marítima forte, indicou já hoje o IPMA.

Os distritos do Porto, Viana do Castelo, Lisboa, Leiria, Aveiro, Coimbra e Braga vão estar sob aviso laranja entre as 3h00 e as 6h00 de quinta-feira por causa da agitação marítima, prevendo-se ondas de noroeste com cinco a sete metros, podendo atingir altura máxima de 14 metros.

Estes sete distritos vão estar sob aviso amarelo devido à agitação marítima até 00h00 de terça-feira e entre as 21h00 de quarta-feira e as 3h00 de quinta-feira.

O IPMA colocou também sob aviso amarelo os distritos do Porto, Viana do Castelo, Aveiro e Braga devido à previsão de aguaceiros por vezes fortes, pontualmente de granizo e acompanhados de trovoada entre entre as 21h00 de terça-feira e as 3h00 de quarta-feira.

Também os distritos de Viseu e Vila Real vão estar sob aviso amarelo por causa da chuva forte entre as 00h00 e as 3h00 de quarta-feira.

O aviso laranja é emitido pelo IPMA sempre que existe "situação meteorológica de risco moderado a elevado e o amarelo quando há uma situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+