A+ / A-

Educação

Mário Nogueira e a proposta do PSD: "É uma proposta que isola ainda mais o governo"

02 out, 2023 - 08:24 • João Cunha

"Seria uma boa base para a negociação, se viesse do governo", diz o secretário-geral da Fenprof.

A+ / A-

O secretário-geral da Federação Nacional de Professores (Fenprof), Mário Nogueira, diz que a proposta do PSD para a contagem do tempo de serviço dos docentes "é uma proposta interessante".

"Para nós, seria uma boa base para a negociação, se viesse do governo", diz o dirigente sindical à Renascença.

Mário Nogueira lembra, contudo, que o governo é suportado em maioria absoluta e, por isso, os professores, "se continuam a querer ver contado o seu tempo de serviço, só através da luta é que isso será possível".

O líder da Fenprof considera que a proposta "laranja" isola ainda mais o governo e a Assembleia, fazendo com que todos percebam que o problema não é financeiro nem de qualquer outro tipo que não seja a "obstinação, a teimosia de um governo e de um primeiro-ministro que recusam claramente recuperar o tempo de serviço dos professores".

O presidente do PSD propôs, no sábado, o pagamento do tempo de serviço dos professores de forma faseada em cinco anos "a um ritmo de 20% em cada ano", medida que, disse, "é compatível com a gestão rigorosa dos recursos".

O líder dos sociais-democratas disse ainda que, sobre esta matéria, vai solicitar à Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO) e ao Conselho de Finanças Públicas o cálculo exato do impacto orçamental da recuperação do tempo de serviço, adiantando que depois de ouvir os representantes dos professores "pode estimar-se um impacto de 250 a 300 milhões de euros".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+