A+ / A-

​FNE quer recuperação de 20% do tempo de serviço dos professores já em 2024

02 out, 2023 - 12:12 • Cristina Nascimento

Federação Nacional de Educação reage com surpresa à sugestão do PSD sobre recuperação faseada. Sindicatos do setor discutem esta segunda-feira formação inicial de professores com a tutela.

A+ / A-

A Federação Nacional de Educação (FNE) quer que os professores recuperem, já em 2024, 20% do tempo de serviço que foi congelado. A ideia foi defendida esta segunda-feira pelo secretário-geral da FNE, Pedro Barreiros.

Questionado sobre a ideia defendida este fim de semana pelo líder do PSD sobre a recuperação do tempo de serviço de professores, o secretário-geral da FNE, Pedro Barreiros, reage “com surpresa”, mas sublinha que “vai ao encontro do que defendem”.

Pedro Barreiros diz ainda que o mais importante é “haver do maior partido da oposição, um compromisso, assumir capacidade orçamental para o fazer, não pondo em risco as finanças”.

“Esperemos que o Ministério da Educação e o Governo não deixe passar esta oportunidade e que no Orçamento de Estado de 2024 possa também por si só e por iniciativa própria, recuperar, por exemplo, já 20% desse tempo”, acrescenta.

O secretário-geral da FNE falava à entrada para o início de negociações com o Ministério da Educação, sobre formação inicial de professores, um tema para o qual levam propostas concretas.

“Queremos que os professores orientadores tenham uma redução da componente letiva, no mínimo entre três a quatro horas; queremos que os professores estagiários possam ver esse tempo de serviço contabilizado para efeitos de concurso e de carreira e queremos também que os professores estagiários todo o tempo que passam não são em estágio, porque há outras tarefas associadas, que esse tempo seja devidamente remunerado”, defende.

O dirigente sindical considera que é necessário “combater a precariedade e não podemos usar os professores estagiários como meros instrumentos para uma necessidade do país, têm que ser respeitados”.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+