Tempo
|
A+ / A-

Notícia Renascença

Ordem dos Advogados. Mais de 10 mil queixas desde 2018

15 set, 2023 - 07:00 • Fábio Monteiro , Diogo Camilo

Número de queixas tem oscilado pouco nos últimos cinco anos. Apenas em 2020, o ano da pandemia, houve uma pequena quebra.

A+ / A-

Entre 2018 a 2022, a Ordem dos Advogados (OA) recebeu pelo menos 10.419 queixas referentes a profissionais associados, de acordo com documentos a que a Renascença teve acesso. Mas o número real poderá ser ainda ser maior.

Ao nível nacional, a AO está dividida por sete Conselhos Deontológicos (CD) – entidades responsáveis por avaliar queixas, julgar processos e aplicar penas.

Os cálculos da Renascença não contam com o registo de três CD – Coimbra, Faro e Açores.

O número de queixas à OA tem oscilado pouco nos últimos cinco anos. Se em 2018, foram contabilizadas 2.092 queixas, no ano passado existiram 2.240.

O ano com menor registo foi 2020 – ou seja, em pandemia -, mas que, ainda assim, foi até às 1.913 queixas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+