Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

Ativistas do movimento Greve Climática Estudantil concentram-se junto ao Ministério Público de Oeiras

15 set, 2023 - 01:35 • Lusa

Iniciativa em solidariedade com os jovens detidos na quinta-feira e que terão de se apresentar, esta sexta-feira, naquele local.

A+ / A-

Ativistas do movimento Greve Climática Estudantil concentram-se, esta sexta-feira, junto ao Ministério Público de Oeiras, onde serão ouvidos os 16 ativistas detidos pela PSP na quinta-feira por terem tentado bloquear o acesso ao Conselho de Ministros, em Algés.

Os ativistas, que tinham marcado para, esta sexta-feira, uma marcha pelo clima na Cidade Universitária de Lisboa, anunciaram em comunicado que a iniciativa vai afinal decorrer junto do Ministério Público de Oeiras, às 10h00, em solidariedade com os jovens detidos na quinta-feira e que terão de se apresentar, esta sexta-feira, naquele local.

No comunicado, os jovens lembram que tanto a ação de quinta-feira como a desta sexta-feira têm como revindicações o fim dos combustíveis fósseis até 2030 e a eletricidade 100% renovável e acessível até 2025.

Com as detenções, o Governo "provou que prefere reprimir e ignorar os jovens, do que aceitar a ciência e criar um plano para a transição justa" que garanta "um futuro num planeta habitável", diz a ativista Beatriz Xavier, porta-voz do protesto.

Os estudantes garantem que este semestre "não vai haver paz até o Governo declarar que este vai ser o último inverno de gás", e convocam "uma onda de ações estudantis pelo fim ao fóssil, a começar a 13 de novembro".

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Joao
    15 set, 2023 Marques 12:43
    Eu gostava de saber se estes meninos fizeram o trabalho de casa e se os paisinhos, utilizam carros a diesel ou gasolina e outros poluentes. Não é só contestar, por contestar. È triste esta juventude, veja-se o caso do recinto da juventude onde esteve o Papa. Toneladas de porcaria que deixaram para trás, e depois andam com estas manifestações parvas. Se eles fazem parte do problema, também deviam começar por eles. E como os rebanhos, vão uns atrás dos outros, só por ir.

Destaques V+