Tempo
|
A+ / A-

Hospital de Santa Maria vai transferir mais duas grávidas na terça-feira

03 jul, 2023 - 18:41 • Anabela Góis

Desde domingo que o Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte (CHULN) está a transferir grávidas de baixo risco por falta de capacidade de resposta.

A+ / A-

O Hospital de Santa Maria, em Lisboa, vai transferir mais grávidas para hospitais privados ainda esta semana.

Ao que a Renascença apurou, esta terça-feira duas parturientes, ali seguidas, vão ter o bebé num hospital particular.

Para quarta-feira está prevista a transferência de mais duas grávidas do Santa Maria para unidades privadas.

Desde domingo que o Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte (CHULN) está a transferir grávidas de baixo risco por falta de capacidade de resposta.

Os obstetras recusam fazer horas extraordinárias para além das 150 por ano, previstas na lei, pelo que está a ser difícil completar as escalas.

As grávidas de risco continuam a ser seguidas no serviço de obstetrícia e a ter os bebés no Hospital de Santa Maria. Mas, ao que a Renascença apurou, nem essas equipas estão asseguradas: neste momento o hospital só consegue garantir três médicos por dia, entre especialistas e internos, quando precisa de quatro (o estabelecido para menos de 2.500 partos/ano).

Segundo foi possível apurar, as escalas estão a ser refeitas e não está fora de hipótese o centro hospitalar ter de recorrer a médicos tarefeiros para conseguir completar as equipas.

O Hospital de Santa Maria assegura em média entre seis a oito partos por dia, um pouco mais ao fim de semana, por causa do encerramento das maternidades que fecham de forma rotativa, nomeadamente, a de Loures e do São Francisco Xavier.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+