Tempo
|
A+ / A-

Ministério do Trabalho confirma auditoria à Santa Casa da Misericórdia

26 jun, 2023 - 12:25 • Redação

Marques Mendes tinha avançado que Misericórdia de Lisboa estava a ser auditada. Tutela explica que "audição externa" tem por alvo a Santa Casa da Misericórdia Global.

A+ / A-

O Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social ordenou uma auditoria à Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, bem como uma audição externa à Santa Casa Global.

A informação foi confirmada à Renascença esta segunda-feira pela tutela, que indica que foi "determinada uma audição externa à Santa Casa Global".

A auditoria tem como alvo "os Relatórios de Gestão e Contas da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) dos anos de 2021 e 2022", a par de uma outra "avaliação externa e independente à Santa Casa Global, no âmbito do processo de internacionalização de jogos".

No domingo, o comentador político Luís Marques Mendes tinha avançado a informação de que a SCML ia ser alvo de uma auditoria, por indícios de que "nem tudo vai bem na instituição".

O comentador lembrou que a Misericórdia é "vista como um poço sem fundo em matéria de dinheiro, tem dinheiro para tudo e mais alguma coisa, mas vive uma situação delicada".

Em abril, a ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho, tinha esclarecido que não homologou as contas da Misericórdia de Lisboa, com resultados negativos em 2021, por estar em curso uma avaliação profunda a todas as rubricas.

Em causa está um resultado líquido negativo de 21 milhões de euros que, pela "grande variação na despesa e na receita, implicou uma avaliação e uma análise profunda das contas, até para garantir o futuro [...] e garantir a sua sustentabilidade".

[atualizado às 14h15]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+