Tempo
|
A+ / A-

Secretário de Estado do Desporto pede demissão do presidente da AG da Liga

14 jun, 2023 - 15:57 • Redação

Em causa está o alegado envolvimento de Mário Costa num caso de tráfico de menores.

A+ / A-

O secretário de Estado do Desporto, João Paulo Corrreia pede a demissão do presidente da Assembleia Geral da Liga.

O alegado envolvimento de Mário Costa num caso de tráfico de menores, que terão estado retidos numa academia de futebol, em Riba D'Ave, no concelho de Famalicão, sustenta a posição de João Paulo Correia.

Em declarações à RTP, no Parlamento, o governante afirma que a presunção de inocência existe, mas devem ser retiradas conclusões, no plano ético.

O Governo considerou "inaceitável, chocante e condenável" a situação de tráfico humano numa academia de futebol denunciada pelo SEF e vai apresentar um conjunto de propostas legislativas para fazer face ao que classificou com um "flagelo".

"Considero que é inaceitável, chocante e condenável a situação que o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) nos deu a conhecer publicamente, através de uma operação de tráfico de seres humanos numa academia", disse o secretário de Estado da Juventude e Desporto (SEJD), à agência Lusa.

A Liga Portuguesa de Futebol Profissional vai reunir-se de urgência, esta quarta-feira, para avaliar o impacto das notícias sobre tráfico de seres humanos no futebol. Mais concretamente, está em causa o alegado tráfico de menores numa academia de futebol em Riba de Ave.

No total, foram resgatados 114 jovens, que estão agora em centros de acolhimento para posteriormente serem entregues às respetivas famílias na América Latina, África e Ásia.

Cerca de 40 menores estrangeiros que poderão ser vítimas de tráfico de seres humanos foram retirados de uma academia de futebol em Riba de Ave, concelho de Famalicão, e colocados em instituições de acolhimento. Em declarações à Lusa, fonte do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) explicou que a retirada ocorreu por ordem judicial.

"O caso passou pelo Tribunal de Família e Menores e pela Comissão de Proteção de Crianças e Jovens, tendo sido decretada a medida de promoção e proteção de entrega das supostas vítimas à guarda de instituições de acolhimento", acrescentou a fonte.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+