Tempo
|

35,42%
47 Deputados
25,24%
28 Deputados
9,05%
7 Deputados
6,37%
3 Deputados
4%
1 Deputados
3,09%
1 Deputados
1,38%
0 Deputados
1,25%
0 Deputados
1,11%
0 Deputados
5,15%
5 Deputados
  • Freguesias apuradas: 2495 de 3092
  • Abstenção: 45,06%
  • Votos Nulos: 5,44%
  • Votos em Branco: 2,48%

Total esquerda: 57Mandatos
Pan: 1Mandatos
Total direita: 34Mandatos
A+ / A-

Mortalidade aumentou em julho, mas tendência de redução continua

13 ago, 2021 - 12:05 • Lusa

Em julho morreram 8.757 pessoas, 268 vítimas de Covid-19.

A+ / A-

Veja também:


A mortalidade em julho aumentou relativamente ao mês anterior, mas a tendência de redução do número de óbitos por comparação com o período homólogo de 2020 manteve-se, segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Os dados das estatísticas vitais do INE referem que em julho morreram 8.757 pessoas, mais do que no mês anterior (+549), mas a tendência decrescente relativamente ao período homólogo de 2020 não se alterou, tendo-se registado menos 1.654 óbitos.

O número de óbitos por Covid-19 em julho subiu para 268 (+192 relativamente a junho de 2021), representando 3,1% do total de óbitos.

O INE lembra que foi no mês de janeiro deste ano que se registou o maior número de óbitos mensal desde o início da pandemia (19.670), a que corresponde um aumento de 65,8% (+7.808 óbitos) relativamente ao mesmo mês de 2020. Do total de óbitos, 5.785 foram por Covid-19, representando 29,4% da mortalidade em janeiro e o máximo mensal de óbitos por Covid-19.

Depois de terem sido atingidos estes valores, a mortalidade começou a cair em fevereiro, para 12.762 óbitos, "continuando, todavia, a registar valores superiores aos do mês homólogo de 2020", com mais 29,2% (+2 882 óbitos). Nesse mês o número de óbitos por covid-19 foi 3.594, o segundo mais elevado, a seguir a janeiro, correspondendo a 28,2% do total.

"Excluindo os óbitos por Covid-19 registados em fevereiro, a mortalidade neste mês ter-se-ia situado, pela primeira vez após o início da pandemia, abaixo do valor homólogo de 2020 (-712 óbitos)", sublinha o INE.

Os dados do INE mostram depois que em março, abril, maio e junho deste ano o número de óbitos continuou a cair, atingindo valores abaixo dos registados nos mesmos meses de 2020.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+