Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Covid-19. Adolescentes começam a ser vacinados a 14 de agosto

27 jul, 2021 - 12:20 • Marta Grosso

A data foi avançada pelo coordenador do plano de vacinação durante a reunião no Infarmed, onde o investigador Henrique Barros destacou a importância de vacinar os mais novos.

A+ / A-

Veja também:


Os adolescentes com mais de 16 anos começam a ser vacinados contra a Covid-19 no dia 14 de agosto, devendo aqueles entre os 12 e os 15 anos ser vacinados nos fins de semana seguintes.

O calendário foi avançado pelo coordenador da “task force” do plano de vacinação, vice-almirante Gouveia e Melo, durante a reunião no Infarmed, nesta terça-feira de manhã.

“Em 14 de agosto, inicia-se a vacinação dos adolescentes a partir dos 16 anos e depois, entre os 12 e os 15, nos fins-de-semana a seguir, se a DGS acordar a importância da vacinação desta faixa”, anunciou.

Gouveia e Melo salientou que a população adolescente “é muito significativa, com cerca de milhão e meio de pessoas com grande mobilidade e grande contacto comunitário”.

A importância da vacinação nos mais novos foi também referida pelo Prof. Henrique de Barros, investigador no Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto.

“É fundamental a vacinação das crianças” para conseguirmos ter um Inverno mais calmo em termos de pandemia, afirmou.

“Podemos prever um Inverno mais próximo da vida antes da pandemia. As vacinas mRNA estão aprovadas já para maiores de 12 anos e se não vacinarmos as crianças teremos novos picos”, alertou durante a intervenção na sede do Infarmed.

No final da reunião, depois das intervenções dos especialistas, o Presidente da República voltou ao tema da vacinação dos jovens, admitindo que existem várias opiniões, mas apelando aos pais que reflitam sobre o assunto.

“Esta ideia de ser importante vacinar as crianças é uma ideia forte e dada a tempo para os pais pensarem e assumirem de tratar disso atempadamente”, afirmou, sublinhando a ideia deixada pelo coordenador da “task force” de que “a vacinação ganhar é o vírus perder”.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+