Tempo
|
A+ / A-

Seis detidos, armas e droga apreendidas em "mega" operação no Algarve

29 jun, 2021 - 14:12 • Lusa

Foram realizadas buscas em residências na cidade de Faro, na freguesia de Estoi e em Almancil, numa operação que envolveu uma centena de operacionais da PSP.

A+ / A-

A PSP de Faro desenvolveu esta terça-feira uma operação "de grande envergadura" da qual resultou a detenção de seis pessoas e a apreensão de duas armas e de material estupefaciente, disse à agência Lusa fonte policial.

Durante a "mega operação", que teve início de madrugada, a Polícia de Segurança Pública (PSP) efetuou 11 buscas em residências na cidade de Faro, na freguesia de Estoi (Faro) e em Almancil (Loulé), tendo ainda identificado e constituído arguidos outros três homens.

O comandante da operação policial, o subcomissário Diogo Magalhães disse à Lusa que a detenção dos homens, com idades entre os 20 e os 60 anos, "foi o culminar de uma investigação iniciada há cerca de um ano, no âmbito do combate ao tráfico de droga".

"Além de tráfico de estupefacientes, os detidos estão ainda indiciados por crimes de roubos e de ofensas à integridade física", avançou aquele responsável.

De acordo com Diogo Magalhães, durante a ação policial foram apreendidas duas armas de fogo, equipamentos informáticos, de comunicações e diversos produtos estupefacientes, nomeadamente, cocaína, heroína e haxixe, "em quantidades que estão a ser avaliadas".

De acordo com a mesma fonte, estiveram empenhados nesta operação cerca de 100 elementos das várias valências da PSP, entre as quais equipas da Unidade Especial de Polícia (UEP) e de Intervenção Rápida (EIR).

A operação contou ainda com a colaboração de militares da Guarda Nacional Republicana, na ação na freguesia de Almancil, no concelho de Loulé.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+