Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Motorista de autocarro suspenso por assediar passageira em Coimbra

20 jun, 2021 - 15:38 • Inês Rocha

PSP de Coimbra confirma ter recebido uma queixa contra o motorista. A Câmara Municipal de Coimbra e os SMTUC - Transportes Urbanos de Coimbra repudiam o comportamento do funcionário e abriram um processo disciplinar.

A+ / A-

O Conselho de Administração dos SMTUC - Transportes Urbanos de Coimbra suspendeu e abriu um processo disciplinar a um motorista de autocarro acusado de assediar uma passageira.

Um vídeo, a circular nas redes sociais, mostra o funcionário dos SMTUC a abordar uma passageira e colocar-se bastante próximo.

“São 10:14, já passou da hora” diz a mulher, visivelmente incomodada. "Ainda falta um bocadinho”, responde o motorista, entre risos, perguntando ainda se "tem o dia livre".

A resposta é um “não, tenho trabalhos para a escola”. Mesmo assim, o motorista não arreda pé.

A mulher diz "não" várias vezes e insiste que o motorista vá conduzir o autocarro. O motorista responde "eu já não ia para lado nenhum" e "tenho de ir, mas não me apetecia nada. Apetecia-me antes outra coisa".

O vídeo foi publicado nas redes sociais por outro passageiro, que diz que a vítima fez uma "participação" sobre o comportamento do motorista. Fonte próxima da vítima adiantou à Renascença que esta apresentou queixa contra o motorista na Polícia de Segurança Pública. A PSP de Coimbra confirmou à Renascença que recebeu, este sábado, uma queixa de assédio sexual contra um motorista de autocarro.

"A Câmara Municipal de Coimbra e o Conselho de Administração dos SMTUC repudiam veementemente o comportamento de um funcionário que foitornado público através de um vídeo publicado nas redes sociais. Informa-se que foi determinada a abertura de processo disciplinar, a suspensão imediata e retirada do trabalhador em causa das escalas de serviço, de forma preventiva, sendo o processo instruído posteriormente ao abrigo da legislação em vigor", escreveu a empresa no Facebook.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+