Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Covid-19

“Fenómeno de Lisboa” explica-se pela Variante Delta, diz especialista

18 jun, 2021 - 20:17 • Filipe d'Avillez , Pedro Mesquita

Bernardo Gomes diz que é expectável que haja um aumento de internamentos nas próximas semanas na Área Metropolitana de Lisboa.

A+ / A-

Veja também:


A variante Delta será dominante em Portugal nas próximas semanas, de acordo com o relatório das linhas vermelhas Covid-19, elaborado pela Direção-geral da Saúde e do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge.

O relatório sublinha igualmente que a variante Delta, que recordo teve origem na India, é cerca de 60% mais transmissível.

Estes são dados que não surpreendem o médico Bernardo Gomes, de saúde pública, que também integra o grupo das linhas vermelhas Covid.

“Julgo que isto vai em linha com o que era esperado”, começa por dizer o médico. “Até agora não tínhamos dados da preponderância da variante Delta em Portugal, mas isso deve alertar as pessoas que efetivamente precisamos da colaboração de cada um para quebrar as cadeias de transmissão, porque esta variante é mais transmissível”.

Bernardo Gomes acredita que é a preponderância desta estirpe que explica os números de infetados em Lisboa. “Na prática, parte do fenómeno de Lisboa explica-se também por isto. O que é expectável é que esta onda que estamos a viver, mais marcadamente de caráter regional, continue a crescer e que tenhamos mais internamentos nas próximas semanas.”

Por isso deixa a recomendação à população de que tenha um cuidado acrescido nesta fase. “Obviamente é tudo mais fácil se as pessoas ajudarem e tiverem as devidas cautelas”, conclui.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+