Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Covid-19

"Não se entende". Melgaço critica Espanha por exigir teste negativo na fronteira com Portugal

07 jun, 2021 - 19:49 • Vítor Mesquita

Medida entrou em vigor esta segunda-feira e aplica-se a "todas as pessoas com mais de seis anos que cruzem a fronteira terrestre". Manuel Batista, autarca de Melgaço, diz que é "um absurdo" e questiona a validade científica da medida.

A+ / A-

Veja também:


O presidente da Câmara de Melgaço diz-se "estupefacto" com a decisão do Governo espanhol de exigir um teste negativo de despiste à Covid-19 para quem viaje do lado português para Espanha.

Segundo uma nota do Consulado Geral de Espanha em Portugal, a medida, que entrou em vigor esta segunda-feira, é aplicável a "todas as pessoas com mais de seis anos que cruzem a fronteira terrestre" entre os dois países e obriga à apresentação de, pelo menos, uma das "certificações sanitárias exigidas a todos os passageiros que entrem em Espanha por via aérea e marítima".

Para além do teste negativo à Covid-19, as autoridades espanholas também aceitam certificados de vacinação completa ou um documento que ateste a recuperação da doença.

No entanto, a medida exceciona quem viajar de localidades a menos de 30 quilómetros da fronteira.

Em declarações à Renascença, Manuel Batista, autarca de Melgaço, diz não ter, ainda, informações suficientes sobre uma decisão que considera "um absurdo".

"Não se entende, não sei qual é a base científica ou outra para uma decisão destas", argumenta.

Manuel Batista lembra que o conjunto de municípios transfronteiriços do Alto Minho - Melgaço, Monção, Cerveira, Valença, Caminha - "estão praticamente com zero casos positivos no âmbito do Covid. Depois de todo o processo de fronteira aberta, como é que se justifica esta situação? Não percebo".

Quem não cumpra as regras impostas por Espanha, sujeita-se a multas de três mil euros.

Portugal regista esta segunda-feira mais duas mortes e 388 novos casos de Covid-19, indica o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Nos hospitais portugueses estão internadas 291 pessoas, mais 26 em relação ao balanço de domingo.

Desde a chegada da pandemia a Portugal, em março do ano passado, estão confirmadas 17.036 mortes e 853 mil casos de Covid-19.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Cidadao
    07 jun, 2021 Lisboa 19:14
    Não entendem? É simples: Guerra de Turismo. Fazer crer que o maior adversário está cheio de Covid e é destino inseguro. Só me pergunto é porque não fazemos o mesmo.

Destaques V+