Tempo
|
A+ / A-

Covid-19: GNR acaba com festa ilegal e identifica 11 jovens em Gavião

22 mar, 2021 - 18:46 • Lusa

Entre os detidos estão três menores. Jovens têm entre 15 e 20 anos.

A+ / A-

A GNR acabou com uma festa ilegal em Gavião (Portalegre), no sábado, e identificou 11 jovens participantes, três deles menores de idade, por violação do dever geral de recolhimento, devido à covid-19, foi anunciado esta segunda-feira.

O Comando Territorial de Portalegre da GNR explicou, em comunicado, que a festa decorreu na praia fluvial do Alamal, no concelho alentejano de Gavião, no sábado.

No total, foram identificadas 11 pessoas, entre os 15 e os 20 anos, disse a GNR.

Contactada pela agência Lusa, fonte da Guarda acrescentou que, deste total de jovens, "três são menores de idade".

"Face ao incumprimento do dever geral de recolhimento domiciliário, à inobservância das regras de realização de eventos e ao consumo de bebidas alcoólicas na via pública, foram elaborados os respetivos autos de contraordenação", referiu o comunicado.

A mesma fonte contactada pela Lusa explicou que os militares passaram "16 autos de contraordenação", alguns por desobediência quanto ao dever geral de recolhimento domiciliário e outros por jovens na festa estarem "a consumir bebidas alcoólicas na via pública".

No caso dos menores de idade, "foram feitas três sinalizações para a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ)", indicou.

No comunicado, a GNR explicou que, após a diligência, as 11 pessoas foram encaminhadas para os respetivos domicílios.

A GNR disse ainda que esta operação foi desenvolvida no decorrer de uma ação de patrulhamento, no âmbito da qual os militares se depararam com a festa ilegal.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+