Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Covid-19. Médicos alemães vão trabalhar no Hospital da Luz

03 fev, 2021 - 12:12 • Lusa

Equipa clínica chegou ao início da tarde a Lisboa. "O foco será o atendimento aos pacientes", já disse à Renascença o coronel que lidera o grupo.

A+ / A-
Médicos alemães estão a caminho de Portugal e vão trabalhar no Hospital da Luz
Médicos alemães estão a caminho de Portugal e vão trabalhar no Hospital da Luz

Veja também:


A equipa clínica alemã que chegou a Portugal nesta quarta-feira, formada por 26 profissionais de saúde, vai trabalhar no Hospital da Luz, em Lisboa, confirmou à Lusa fonte do Ministério da Saúde.

A ajuda médica, que vem dar apoio ao sistema de saúde português face à pressão provocada pela pandemia de Covid-19, aterrou ao início da tarde, no aeroporto de Figo Maduro, em Lisboa.

O Grupo Luz Saúde acrescenta, em comunicado, que respondeu afirmativamente ao pedido do Ministério da saúde para receber a equipa alemã e criou mais oito camas de cuidados intensivos.

As camas agora disponibilizadas vêm acrescer e reforçar a capacidade de resposta já existente para tratamento de doentes Covid no Hospital da Luz Lisboa, “correspondente atualmente a 106 camas, das quais 25 camas de cuidados intensivos”.

“Para corresponder ao apelo do Ministério da Saúde, foi possível realocar doentes, recursos e adaptar espaços, em tempo record, por forma a disponibilizar um núcleo de mais 8 camas de cuidados intensivos que permitisse à equipa alemã trabalhar num espaço único, proporcionando-lhes condições de maior eficiência no tratamento de doentes graves provenientes de hospitais públicos da Região de Lisboa”, refere o grupo privado, em comunicado.

Enquanto estiverem em missão em Portugal, os profissionais de saúde alemães contarão, “permanentemente, com o apoio de todos os recursos clínicos do Hospital da Luz Lisboa, nomeadamente das especialidades médicas de apoio à UCI (unidade de cuidados intensivos), patologia clínica, exames de imagiologia, bem com a garantia das cadeias de abastecimento de consumos clínicos e fármacos”.

Em declarações aos jornalistas no aeroporto de Lisboa, a ministra da Saúde explicou que a equipa alemão foi destacada para o Hospital da Luz, porque esta unidade estava com falta de profissionais de saúde.

O processo de auxílio alemão a Portugal arrancou em 25 de janeiro, na sequência de um pedido de ajuda da ministra da Saúde, Marta Temido, à ministra da Defesa alemã, Annegret Kramp-Karrenbauer.

A notícia da vinda da equipa alemã para aquele hospital particular foi inicialmente avançada pelo jornal "Expresso".

A equipa é constituída por 26 profissionais de saúde, entre os quais seis médicos, que trazem também 40 ventiladores móveis e 10 estacionários, 150 bombas de infusão e outras tantas camas hospitalares.

"O foco será o atendimento aos pacientes. É aquilo que provavelmente nos vão pedir mais", disse coronel Jens-Peter Evers, que lidera a equipa, à Renascença.

De acordo com um comunicado conjunto dos Ministérios da Saúde e da Defesa de Portugal, os profissionais de saúde alemães permanecerão no país "durante um período de três semanas, estando prevista a sua substituição a cada 21 dias, até ao final de março, caso seja necessário".

Em Portugal, morreram 13.017 pessoas dos 731.861 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

[notícia atualizada]

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • pedro
    03 fev, 2021 lisboa 13:24
    No SNS nada????

Destaques V+