Tempo
|
A+ / A-

Feirantes protestam contra cancelamento da feira na Régua

06 jan, 2021 - 09:40 • Olímpia Mairos

Autarquia suspendeu a feira semanal na cidade, por tempo indeterminado, devido ao aumento de pessoas infetadas no concelho.

A+ / A-

Veja também:


Cerca de 30 feirantes concentraram-se, esta quarta-feira, em frente à Câmara do Peso da Régua, em protesto contra a decisão da autarquia de cancelar as feiras semanais por tempo indeterminado.

“De um momento para o outro retiram-me o meu trabalho. E nós estamos aqui em protesto porque achamos que a feira é o local mais seguro que existe e não concordamos que fechem a feira e mantenham o resto do comércio aberto”, conta à Renascença Alexandre Babo.

Feirante há mais de 40 anos, Alexandre Babo vende tapeçarias e não tem outra forma de escoar os produtos.

“Tinha tapetes feitos por medida para emigrantes que regressam esta semana aos países onde vivem e vou ficar com eles. Gastei o dinheiro e para nada”, queixa-se o feirante que pede a reabertura da feira, alegando que “os feirantes estão a passar muitas dificuldades”.

“Queremos que a autarquia volte atrás na decisão e reabra a feira porque “este é o nosso ganha pão para manter a casa e a família”, afirma Alexandre Babo.

A autarquia suspendeu a feira semanal na cidade, por tempo indeterminado, devido ao aumento de pessoas infetadas no concelho.

O mercado municipal mantém-se em funcionamento com os vendedores diários, assegurando apenas a venda de bens alimentares. As lojas interiores deste espaço também se vão abertas ao público.

A autarquia apela à “compreensão das pessoas afetadas por esta medida, na certeza de que esta decisão será fundamental para acautelar a saúde de todos” e reforça o apelo à população para que “cumpra com as orientações das autoridades de saúde”.

“O controle da pandemia continua a depender da responsabilidade de cada um de nós e dos nossos comportamentos diários. O distanciamento social, o uso de máscara, a higienização regular das mãos e a etiqueta respiratória são gestos que podem salvar vidas”, assinala o município, presidido por José Manuel Gonçalves.

O Peso da Régua está incluído no grupo de municípios em risco muito elevado (no período de 24 dezembro a 07 janeiro) e contabiliza, desde o início da pandemia, 700 casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus e três óbitos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+