Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Camané, Salvador Sobral e outros músicos assinam carta aberta contra a xenofobia, o racismo e o fascismo

24 ago, 2020 - 21:30 • Lusa

A carta aberta conta com assinaturas de mais de 50 músicos portugueses, do fado ao jazz, passando pela música erudita contemporânea e a clássica.

A+ / A-

O fadista Camané, o cantor Salvador Sobral, o pianista Mário Laginha e o compositor António Pinho Vargas são alguns dos mais de 50 músicos que assinam uma carta aberta contra o racismo e a xenofobia, tornada pública esta segunda-feira.

"Neste tempo difícil que vivemos, por via da pandemia de Covid-19, e do medo que ela arrasta, assiste-se em Portugal ao crescimento de um movimento racista, xenófobo, fascista, que põe em causa a democracia e os seus valores", afirmam os signatários da carta, que contam também com a Brigada Victor Jara, a fadista Aldina Duarte e o contrabaixista Bernardo Moreira.

"Sabemos que este é um movimento não apenas português, mas sim internacional", prosseguem os subscritores, "o que aumenta exponencialmente o perigo que ele representa", advertem.

"Por tudo isto, os músicos portugueses, criadores e intérpretes de uma linguagem que não conhece fronteiras, abaixo-assinados, vêm manifestar o seu repúdio contra todas as formas de discriminação, apelando ao poder político e à sociedade civil no seu todo para que se mobilizem contra o racismo, a xenofobia, o fascismo", rematam.

A carta aberta conta com assinaturas de músicos de variadas áreas, do fado ao jazz, passando pela música erudita contemporânea e a clássica.

Entre os signatários estão os pianistas João-Paulo Esteves da Silva, Filipe Melo, Filipe Raposo, Mário Laginha e Júlio Resende, o cantor JP Simões, o guitarrista Mário Delgado, os saxofonistas Carlos Martins e Ricardo Toscano, as cantoras Maria João, Rita Red Shoes, Cristina Branco e Manuela Azevedo, o tubista Sérgio Carolino e o cantor Salvador Sobral.

Alex Cortez, Alvaro Rosso, André Fernandes e André Sousa Machado, Bruno Pedroso, Catarina Moura, César Cardoso, Daniel Bernardes, Eduardo Raon, Fátima Serro, Hélder Gonçalves, Joana Manuel, João Gil, João Moreira, João Pedro Coelho, Jorge Nogueira, José Dias, LBC Soldjah (Flávio Almada), Letícia Cruz, Luís Cunha, Luís Figueiredo, Luís Pedro Madeira e Luís Varatojo estão também entre os subscritores.

Mário Delgado, Miguel Ferreira, Mitó Mendes, Nuno Costa, Nuno Ferreira, Óscar Graça, Paula Oliveira, Paula Sousa, Paulo Bandeira, Paulo Gaspar, Paulo Vaz de Carvalho, Pedro Biscaia, Pedro Almeida, Pedro Gonçalves, Pedro Guedes, Pedro Jeremias, Pedro Madaleno, Rita Maria, Ruben Alves, Rui Galveias, Rui Paulo Simões, Sara Carvalho e Scúru Fitchádu são outros nomes da lista.

Sérgio Pelágio, Sofia Vitória, Susana Santos Silva e Tomás Marques também estão entre os subscritores da carta contra a xenofobia, o racismo e o fascismo.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+