A+ / A-

Covid-19

Reguengos de Monsaraz. Primeiros 21 utentes do lar dados como curados

19 jul, 2020 - 15:40 • Lusa

Com a situação no lar, que já provocou 17 mortes, o concelho de Reguengos de Monsaraz regista o maior surto no Alentejo da doença da Covid-19.

A+ / A-

Veja também:


21 utentes de um lar em Reguengos de Monsaraz, no distrito de Évora, foram dados como curados, após terem sido infetados com Covid-19, na sequência de um surto que já provocou 17 mortos, informou a Câmara Municipal este domingo.

"No dia de hoje, já podemos registar os primeiros 21 utentes curados e mais dois na comunidade, atingindo, assim, as cinco dezenas de curas no surto do mês passado", lê-se num comunicado divulgado pela Autoridade Municipal de Proteção Civil.

De acordo com a atualização do boletim epidemiológico, o número de casos ativos do surto baixou para 95, incluindo 44 utentes e 15 funcionários do lar, além de 36 pessoas da comunidade.

Entre os 50 casos considerados curados, contam-se, além dos 21 utentes, 10 funcionários do lar e 19 pessoas da comunidade, especifica o mesmo boletim.

Estes números verificam-se num universo de cerca de 2.190 testes com resultado conhecido até à última quinta-feira, dia em que foram conhecidos resultados de 20 testes, estando previstos para este domingo e segunda-feira mais cerca de 20 testes.

A autoridade de saúde pública já considerou que o surto está em resolução e o município indicou este domingo que vai propor a reabertura de creches e atividades de tempos livres do concelho, além do atendimento em serviços públicos.

Em resultado deste surto detetado a 18 de junho no lar da Fundação Maria Inácia Vogado Perdigão Silva (FMIVPS), encontravam-se, este domingo de manhã, cinco utentes internados no Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE), dois deles nos cuidados intensivos.

Dos casos de infeção na comunidade, regista-se um caso internado em cuidados intensivos e dois em enfermaria do HESE.

Com a situação no lar, o concelho de Reguengos de Monsaraz regista o maior surto no Alentejo da doença da Covid-19 provocada pelo novo coronavírus.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+