32,08%
8 Deputados
31,11%
7 Deputados
9,79%
2 Deputados
9,07%
2 Deputados
4,26%
1 Deputados
4,12%
1 Deputados
3,76%
0 Deputados
1,22%
0 Deputados
2,62%
0 Deputados
  • Freguesias apuradas: 3092 de 3092
  • Abstenção: 63,48%
  • Votos Nulos: 0,77%
  • Votos em Branco: 1,20%

A+ / A-

Donald Trump descreve julgamento do caso Stormy Daniels como “farsa”

16 abr, 2024 - 00:07 • Marisa Gonçalves

Donald Trump é acusado de 34 crimes relacionados com a falsificação de registos comerciais no âmbito de um alegado esquema com o objetivo de esconder um suposto encontro sexual com a atriz de filmes para adultos, Stormy Daniels.

A+ / A-

O ex-Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, declarou que o julgamento de que é alvo a propósito do caso Stormy Daniels se trata de uma farsa. As audiências começaram esta segunda-feira, no tribunal de Manhattan, em Nova Iorque.

"Parece que o juiz não me vai permitir escapar a esta fraude, a este julgamento fraudulento. É uma caça às bruxas política que continua. Não vamos ter um julgamento justo e isso é triste”, disse aos jornalistas, sem responder a perguntas.

Donald Trump é acusado de 34 crimes relacionados com a falsificação de registos comerciais no âmbito de um alegado esquema com o objetivo de esconder um suposto encontro sexual com a atriz de filmes para adultos, Stormy Daniels.

Por 130 mil dólares (pouco mais de 100 mil euros), a atriz terá concordado em manter silêncio sobre uma relação sexual com o bilionário republicano 10 anos antes, quando este já era casado com Melania Trump. Os factos remontam à campanha eleitoral para as presidenciais de 2016.

À saída do tribunal, esta segunda-feira, o atual recandidato às eleições presidenciais norte-americanas, repetiu ser vítima de uma interferência eleitoral.

“Eu não estou na Geórgia, na Flórida ou na Carolina do Norte a fazer campanha como deveria. É perfeito para os democratas de esquerda radical. É exatamente isso que eles querem. Trata-se de interferência eleitoral. É só disso que se trata", afirmou.

O juiz proibiu Donald Trump de assistir à cerimónia de graduação do seu filho Barron Trump. O ex-presidente norte-americano é obrigado a comparecer no julgamento que deverá prolongar-se até maio.

A primeira sessão serviu para definir os 12 jurados do caso e o julgamento prossegue esta terça-feira.

É a primeira vez que um ex presidente dos EUA é processado criminalmente.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+