Tempo
|
A+ / A-

Primeiro semestre 2023

Preços de eletricidade e gás natural atingem novos máximos na UE

26 out, 2023 - 12:31 • Lusa

Em termos de gás natural, Portugal está no sétimo lugar de uma tabela em que os neerlandeses pagam os preços mais altos e os húngaros os mais baixos.

A+ / A-

Os preços da eletricidade e gás natural para uso doméstico na União Europeia (UE) atingiram novos máximos, no primeiro semestre do ano, de 28,9 euros por quilowatt hora (kWh) e 11,9 kWh, incluindo taxas e impostos, segundo o Eurostat.

De acordo com o serviço estatístico europeu, no primeiro semestre de 2023, os preços médios da eletricidade doméstica na UE continuaram a registar um aumento em comparação com o mesmo período de 2022, passando de 25,3 euros por 100 kWh para 28,9 euros por 100 kWh.

Os preços médios do gás natural também aumentaram na comparação homóloga, passando de 8,6 euros por 100 kWh para 11,9 euros por 100 kWh no primeiro semestre de 2023.

Estes preços são os mais elevados registados pelo Eurostat.

No entanto, destaca ainda o boletim, comparando com os primeiros seis meses do ano, a parte de taxas e impostos nas contas de eletricidade recuou, na média da UE, de 23% para 19% na eletricidade e de 27% para 19% no gás.

Em Portugal, os consumidores domésticos pagaram 20,7 euros por 100 kWh pela eletricidade, com as taxas e impostos a serem reduzidos em 6% na comparação homóloga, estando o país no 19.º lugar na tabela da UE liderada pelos Países Baixos (47,5 euros/100 kWh) e com a Bulgária a apresentar os preços mais baixos (11,3 euros/100kWh).

No que respeita ao gás natural, os consumidores domésticos portugueses pagam 14 euros por 100 kWh, estando no sétimo lugar de uma tabela em que os neerlandeses pagam os preços mais altos (24,8 euros/100kWh) e os húngaros os mais baixos (3,37 euros).

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+