Tempo
|
A+ / A-

Sismo no Afeganistão. Pelo menos um morto e 150 feridos

15 out, 2023 - 12:27 • Lusa

Um sismo de magnitude 6,3 atingiu, este domingo, a cidade de Herat, no noroeste do Afeganistão. Já na última semana tinha sido atingido por outro sismo da mesma magnitude.

A+ / A-

Uma pessoa morreu e cerca de 150 ficaram feridas na sequência de um sismo de magnitude 6,3 que atingiu este domingo a cidade de Herat, no noroeste do Afeganistão.

Segundo o responsável da equipa de socorro e emergência na província de Herat, Mohammad Zahir Noorzai, o número de vítimas pode vir a aumentar, uma vez que os meios ainda não chegaram a todas as zonas afetadas.

O terramoto ocorreu às 03h36 (04h36 em Lisboa), com epicentro a 33 quilómetros da cidade de Herat, na província com o mesmo nome, onde mil pessoas morreram em sismos registados no início deste mês.

A 7 de outubro, aldeias inteiras foram destruídas por um sismo de magnitude 6,3 que causou mais de mil mortos, 90% dos quais mulheres e crianças, de acordo com o Fundo da ONU para a Infância (UNICEF).

Outro grande sismo, ocorrido a 11 de outubro, cujo epicentro se situou a cerca de 30 quilómetros a norte de Herat, provocou o pânico entre uma população traumatizada e causou pelo menos um morto e uma centena de feridos.

O Afeganistão está a sofrer uma grave crise humanitária, com a retirada generalizada da ajuda estrangeira desde o regresso dos talibãs ao poder em agosto de 2021.

O fornecimento de abrigos em grandes quantidades com a aproximação do inverno será um desafio para as autoridades talibãs, que têm relações tensas com as organizações de ajuda internacional.

O Afeganistão é frequentemente afetado por sismos, em especial na cordilheira de Hindu Kush, perto da junção entre as placas tectónicas euro-asiática e indiana.

Em junho de 2022, um terramoto de magnitude 5,9 matou mais de mil pessoas e deixou dezenas de milhares de desalojados na província de Paktika, no sudeste do país.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+