A+ / A-

Guerra na Ucrânia

Rússia diz que não existem avanços no acordo dos cereais do Mar Negro

12 set, 2023 - 11:56 • Diogo Camilo

Depois da ONU ter enviado um conjunto de propostas para reatar o acordo quebrado o julho, Moscovo anunciou que as negociações continuam suspensas.

A+ / A-

O acordo dos cereais do Mar Negro continua suspenso e não existem avanços para que as negociações recomecem, avançou esta terça-feira o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, citado pela agência estatal russa TASS.

O acordo de exportação de cereais, que permitia o transporte de bens a partir dos portos ucranianos, foi inicialmente assinado em julho de 2022, com a Turquia e a ONU como intermediários, mas acabou suspenso a 17 de julho por Moscovo, que acusou o Ocidente de falhar com promessas de exportação de cereais e fertilizantes para a própria Rússia.

Desde então, a Turquia e as Nações Unidas têm falhado em repor o acordo. Na passada semana, o secretário-geral da ONU, António Guterres tinha anunciado o envio de uma carta ao chefe da diplomacia russa, Serguei Lavrov, com propostas.

"Apresentamos um conjunto de propostas concretas numa carta que enviei ao ministro das Relações Exteriores da Rússia, (...) que permitem criar as condições para a renovação da iniciativa do Mar Negro. Acreditamos que essa iniciativa dá um contributo muito importante para tornar os mercados alimentares mais conforme os nossos objetivos de segurança alimentar", disse, indicando que foram tidos em consideração "os pedidos russos" para reatar o acordo.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+