Tempo
|
A+ / A-

Afeganistão. Talibãs impedem mulheres de visitar parque nacional

27 ago, 2023 - 15:51 • Lusa

"Fazer turismo não é obrigatório para as mulheres", disse ministro Mohammad Khalid Hanafi.

A+ / A-

O Ministério do Vício e Promoção da Virtude do Afeganistão, um dos mais poderosos no regime talibã, anunciou este domingo que usará as forças de segurança para impedir que as mulheres visitem um dos parques nacionais mais populares do país.

O Ministério alega que as mulheres não têm observado a forma adequada de usar o 'hijab', ou lenço islâmico, quando vão para Band-e-Amir, na província central de Bamiyan.

Isto acontece uma semana depois do ministro, Mohammad Khalid Hanafi, ter visitado a província e ter dito às autoridades e clérigos religiosos que as mulheres não têm usado corretamente o 'hijab'.

Foram, aliás, dadas ordens à equipa de segurança para que impeça as mulheres de visitar este ponto turístico.

"Fazer turismo não é obrigatório para as mulheres", disse Hanafi.

Já o porta-voz do Ministério, Molvi Mohammad Sadiq Akif, partilhou, no sábado, um relatório dos comentários de Hanafi, no qual se incluem orientações sobre o recurso a forças de segurança, clérigos e anciãos para fazer cumprir esta proibição.

Uma gravação do discurso do ministro em Bamiyan, alinhada com o relatório de Akif, foi partilhada nas redes sociais.

"Não satisfeitos em privar meninas e mulheres da educação, do emprego e da livre circulação, os talibãs também querem tirar-lhes os parques, o desporto e agora até a natureza, como podemos ver nesta última proibição de mulheres que visitam Band-e-Amir", reagiu Heather Barr, diretora associada de direitos das mulheres da Human Rights Watch.

Numa declaração distribuída por 'email', a diretora refere que "passo a passo, os muros vão-se fechando sobre as mulheres, à medida que cada casa se torna uma prisão".

Em novembro, o Governo liderado pelos talibãs proibiu as mulheres de utilizarem espaços públicos, incluindo parques, alegando que não usavam o 'hijab' corretamente ou não seguiam regras de segregação de género.

Desde que assumiram o controlo do país, a 15 de agosto de 2021, após a retirada das forças dos EUA e da NATO, os talibãs impuseram várias restrições contra jovens e mulheres afegãs, incluindo impedir que as raparigas frequentem a escola além do sexto ano.

As mulheres afegãs também estão proibidas de trabalhar em locais e organizações não-governamentais.

Estas medidas duras desencadearam uma forte indignação internacional, incluindo de países de maioria muçulmana.

Band-e-Amir é uma grande atração turística em Bamiyan. Tornou-se o primeiro parque nacional do país em 2009 e atrai milhares de visitantes todos os anos.

É uma importante fonte de renda para os moradores locais, bem como para os negócios de turismo, restauração, hotelaria e artesanato.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+