Tempo
|
A+ / A-

Colapso de ponte na Índia faz pelo menos 17 mortos

23 ago, 2023 - 09:56 • Beatriz Pereira

As autoridades acreditam que várias pessoas estarão desaparecidas debaixo dos escombros.

A+ / A-

Pelo menos 17 pessoas morreram e várias estão desaparecidas esta quarta-feira, após uma ponte ferroviária em construção ter colapsado na zona de Sairang, no estado de Mizoram, na Índia.

Segundo o The Indian Express, as operações de resgate continuam no local, pois acredita-se que mais trabalhadores continuem presos debaixo dos escombros. Estariam cerca de 35 a 40 trabalhadores da construção civil quando a ponte desabou, dizem as autoridades.

Vários vídeos e fotografias partilhados na rede social X mostram a estrutura partida no chão, perto de uma zona montanhosa.

O primeiro-ministro indiano Narendra Modi já lamentou as mortes e enviou as condolências às famílias.

“Triste pelo acidente na ponte em Mizoram. Envio condolências àqueles que perderam seus entes queridos. Que os feridos recuperem rapidamente. As operações de resgate estão ainda a acontecer e toda a assistência possível está a ser prestada às pessoas afetadas”, disse, acrescentando que será doado 50 mil rupias indianas (cerca de 560€) aos feridos.

Também o ministro-chefe de Mizoram já reagiu e publicou fotografias do local na rede social X.

“Profundamente entristecido e afetado por esta tragédia. Apresento as minhas mais profundas condolências a todas as famílias enlutadas e desejo uma rápida recuperação aos feridos. Grato às pessoas que vieram em grande número para ajudar nas operações de resgate”, escreveu.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+