Tempo
|
A+ / A-

"Não somos a Amazon". Ministro britânico critica falta de gratidão da Ucrânia

12 jul, 2023 - 17:58 • Diogo Camilo

Ben Wallace disse na Cimeira da NATO que Kiev precisa de demonstrar gratidão pelas doações de armas de maneira a convencer políticos a entregarem mais. Zelensky diz que o país "sempre se mostrou grato ao Reino Unido".

A+ / A-

O ministro britânico da Defesa deixou esta quarta-feira um aviso à Ucrânia de que os seus aliados internacionais “não são a Amazon” e que Kiev precisa de demonstrar gratidão pelas doações de armas de maneira a convencer políticos a entregarem mais.

Nos bastidores da cimeira NATO - Ucrânia na Lituânia, e em resposta a jornalistas sobre as queixas do presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, sobre não existir uma data definida para que o país aderisse à Aliança Atlântica, Ben Wallace avisou que “gostem ou não, as pessoas precisam de mostrar gratidão”.

O governante britânico lembrou ainda uma viagem à Ucrânia no ano passado, na qual recebeu uma “lista de compras” de armas.

“Não somos a Amazon. Eu disse-lhes [à Ucrânia] isso no ano passado, quando viajei durante 11 horas para receber uma lista”, disse, numa referência à empresa de tecnologia e retalho norte-americana.

Esta quarta-feira, Zelensky moderou o tom, depois das declarações à entrada para a cimeira. Referindo que os resultados eram “bons, mas não excelentes”, disse não perceber as críticas de Ben Wallace.

“Sempre nos mostrámos gratos ao Reino Unido, aos primeiros-ministros e ministros da Defesa, porque sempre nos apoiaram”, disse.

“Não percebi o que quis dizer e de que maneira podíamos estar mais agradecidos. Talvez o ministro queira algo especial, mas temos relações magníficas.”

Os comentários foram apoiados pelo próprio primeiro-ministro britânico, Rishi Sunak, que indicou que Zelensky mostrou a sua gratidão “em várias ocasiões”, acrescentando que percebe o “desejo de fazer de tudo para proteger o seu povo e parar esta guerra”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+