A+ / A-

Recomeçou o Conselho Europeu

30 jun, 2023 - 10:02 • Pedro Mesquita

Ao segundo dia, ainda não há posição consensual sobre migrações.

A+ / A-

O travão da Polónia e da Hungria obrigou à migração do debate sobre o asilo de refugiados para esta sexta-feira, segundo dia de Conselho, num verdadeiro forcing que já começou para que o tema não salte da agenda e das conclusões finais. Seria um verdadeiro fracasso político.

Varsóvia e Budapeste querem deixar claro, no texto final, que as decisões sobre as migrações devem ser tomadas por consenso, e não por maioria qualificada, apesar de não ser isso que preveem os Tratados.

Os líderes da União deitaram-se tarde e já retomaram o trabalho dando prioridade às migrações. À chegada, António Costa não falou aos jornalistas. Já o primeiro-ministro belga – Alexander de Croo – insistiu que é mesmo preciso chegar a conclusões.

“É claro que alguns países estavam a bloquear a discussão”, reconhece Alexandrer de Croo que ressalvou, no entanto, que houve “um grande impulso de todos os outros países para continuar a dinâmica dos dois últimos conselhos”. Por isso, acrescentou, “há realmente, realmente, realmente, um desejo de poder chegar a conclusões”.

Resta saber se vai ser possível concretizar este desejo.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+