Tempo
|
Autárquicas 2021
34,22%
148Câmaras
13,2%
72Câmaras
10,81%
31Câmaras
8,21%
19Câmaras
5,54%
19Câmaras
4,16%
0Câmaras
2,75%
0Câmaras
1,5%
6Câmaras
1,3%
0Câmaras
14,18%
13Câmaras
  • Freguesias apuradas: 3092 de 3092
  • Abstenção: 46,35%
  • Votos Nulos: 1,58%
  • Votos em Branco: 2,50%

A+ / A-

Maria João Tomás e a crise no Afeganistão

“A Europa precisa de ter muito cuidado, senão acaba engolida" por Rússia e China

17 ago, 2021 - 20:54 • Sérgio Costa

Maria João Tomás, doutorada em História e Cultura do Médio Oriente Antigo, lembra a importância estratégica do Afeganistão, que russos e chineses encaram como "porta para o Mediterrâneo".

A+ / A-

A historiadora Maria João Tomás considera que, no rescaldo das mudança operadas no Afeganistão, "a Europa precisa de ter muito cuidado, tem de ter uma posição de força, senão acaba engolida e esmagada por estas duas potências: pela Rússia e, sobretudo, pela China.

Em declarações à Renascença, esta professora da Universidade Autónoma de Lisboa, que é doutorada em História e Cultura do Médio Oriente Antigo desta a importância estratégica do Afeganistão, que russos e chineses encaram como "porta para o Mediterrâneo".

É crível que os talibãs possam cumprir a promessa de respeito pelas mulheres, de não fazer vingança e de não fazer do Afeganistão um ponto de partida para ataques?

Os talibãs têm uma ideologia-base que é fundamentalista e segue as determinações Wahhabi que norteavam até há pouco tempo a política da Arábia Saudita, país que se está a demarcar dessa ideologia.

Já os talibãs continuam seguir essa linha dura - proíbem música, dança e remetem as mulheres para um universo privado. É uma ideologia muito fundamentalista. Nas Nações Unidas, o secretário-geral António Guterres já alertou que do território já há relatos de violações, na zona rural. É preciso esperar para ver.

Como podem os talibãs permanecerem no poder de forma sustentada, em matéria de financiamento?

Há já uma grande mudança. Antes, os talibãs proibiam o cultivo e venda de ópio, agora são os maiores produtores de ópio que é uma das suas principais fontes de financiamento, a par do tráfico de armas. Deverá ser suficiente para garantir o poder no Afeganistão, uma vez que o ópio produzido não é apenas para fins recreativos, mas também para fins medicinais e tem no Irão um comprador, uma vez que, com as sanções ocidentais, o Irão não tem acesso a medicamentos, sobretudo anestésicos

O que vale o Afeganistão do ponto de vista estratégico?

É importantíssimo e, com o abandono dos EUA, há já um posicionamento da China e Rússia, apesar de ser um xadrez complexo.

A China pretende estabilidade e, por isso, começou a negociar com os talibãs mal os americanos saíram. Economicamente, a Rússia e a China olham para o Afeganistão como porta para o Mediterrâneo.

A Europa precisa de ter muito cuidado, tem de ter uma posição de força, senão acaba engolida e esmagada por estas duas potências: pela Rússia e, sobretudo, pela China.

Tópicos
Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Luis Manuel
    18 ago, 2021 Lisboa 08:30
    Já está engolida pelos EUA ...

Destaques V+